Home
Capa


Capa | Homeopatia: Conheça esse sistema terapêutico único, seguro, suave e natural que trabalha com o corpo para aliviar sintomas e restaurar a sua saúde geral.
Thursday, 18 April 2019 00:00


Falar sobre a homeopatia é um prazer enorme, uma vez que ela, com os seus princípios de análise global do ser humano e não-agressão medicamentosa, seduziu-me há mais de 25 anos e através da prática desta medicina e vendo resultados muitas vezes impressionantes, acredito e afirmo que a homeopatia é um sistema de cura poderoso, seguro, suave e natural que trabalha com o corpo para aliviar sintomas de doenças, restaurar-se e melhorar sua saúde geral. No Brasil, a homeopatia é uma especialidade médica terapêutica reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina.

Primeiro é importante falar sobre a minha experiência pessoal com a homeopatia. Ao adoecer e não encontrar respostas ou cura no meio da medicina convencional, fui apresentado a esse sistema terapêutico único que salvou a minha vida e me deixou tão impressionado com seus resultados que fiquei imensamente motivado e resolvi estudar e me aprofundar mais sobre essa prática medicinal. Após me especializar também em Medicina Homeopática no Brasil, fui testemunha de resultados impressionantes em meus pacientes.

Em minha longa jornada como médico gastro, terapêutico e homeopata, presenciei alergias desaparecerem, doenças crônicas serem controladas e passei a ver esperança nos olhos e corações dos meus pacientes. A homeopatia muitas vezes reaviva esperanças de pessoas que não têm acesso à cura e, às vezes, estão impedidas financeiramente de arcar com os preços abusivos dos remédios alopáticos. Uma das coisas que mais me impressionou na homeopatia é o fato dela não só ser usada para tratamento físico, mas também para o emocional.


Mas o que é a homeopatia?


A homeopatia é um método terapêutico que consiste em prescrever a um doente, sob uma forma diluída e em pequeníssimas doses, uma substância que, em doses elevadas, é capaz de produzir num indivíduo sadio, sinais e sintomas semelhantes aos da doença que se pretende combater. Uma das definições que podemos dar para explicar o processo é: “Substâncias que provocam uma espécie de febre que pode curar esta febre”.

A terapia envolve uma economia de custos considerável relativamente aos custos da medicina alopática e tem uma eficácia, em regra sem nocividade, demonstrada por quase dois séculos de prática clínica e de recente investigação científica, o que torna aconselhável a sua utilização, muito especialmente junto dos mais desfavorecidos. É assim, uma Medicina, uma Arte e uma Esperança.

Na homeopatia, entende-se e trata-se o corpo humano na sua globalidade considerando que os medicamentos têm a função de auxiliar o organismo na autocura. O médico alemão, Samuel Hanneman criou o método e os alicerces da nova medicina (a homeopatia) e do seu princípio fundamental: Os semelhantes são tratados pelos semelhantes. – Daí a origem da palavra homeopatia, do Grego “homos”/semelhante e “pathos”/sofrimento.


Como funciona


A homeopatia fundamenta-se num trabalho de natureza científica e é consequência das investigações efetuadas por inúmeros experimentadores que ingeriram substâncias em dose não letal e registraram meticulosamente os sintomas produzidos, e ainda de registros toxicológicos – quadros sintomáticos obtidos pela ingestão voluntária ou involuntária de substâncias, como o arsênico – e observação de curas clínicas em outras enfermidades que tinham o mesmo quadro da intoxicação que sofreram tomando a dose de forma extremamente diluída.

Para entender melhor como funciona a aplicação da Medicina Homeopática, vamos ilustrar um quadro clínico de um determinado paciente fictício que se apresentou a uma consulta homeopática queixando-se de acessos de asma, que começam por volta da meia-noite e duram normalmente até às três horas da manhã. Após interrogatório do médico homeopata, este paciente manifestou ter um intenso medo da morte, principalmente quando está sozinho, que é mais evidente durante os acessos de asma, que por sua vez se agravam quase sempre entre a uma hora e as três horas da manhã. O paciente ainda tem medo de fantasmas, especialmente à noite, quando apaga a luz para dormir.

O médico homeopata irá levar todos esses sintomas em consideração, pois seu treinamento é o de analisar o paciente como um todo, olhando além dos sintomas isolados. O estado psíquico desse paciente sofre alterações bruscas: um dia, está excitado e agitado, enquanto em outro dia, está deprimido e melancólico. Estas modificações de humor surgem, por vezes, no mesmo dia.

O paciente toma medicamentos que lhe foram receitados pelo seu médico de família, mas está convicto de que não está obtendo resultados de cura.

Suas características físicas são de um homem magro, de face marcadamente angulosa e pálida. Este é nitidamente um tipo Arsenicum Album, de similitude perfeita.

O médico homeopata indicará a esse paciente o Arsenicum Album em uma diluição média. Dias depois, o paciente volta ao médico com resultados inacreditáveis. A crise desapareceu e com a manutenção desse remédio em uma diluição mais baixa, os sintomas da asma não voltam mais!

A homeopatia encara o ser humano de uma forma global. Seus sentimentos de medo, tristeza, ansiedade, excitação sexual, ausência de libido, astenia, fadiga, as relações laborais, familiares, sociais, os distúrbios de memória, cognitivos, o sono reparador ou não, a insônia, sonhos, sensações, ilusões, delírios, sede, apetite, febres, dores de cabeça, dores de estômago, lesões orgânicas, transtornos funcionais, transtornos e traumas recentes e/ou passados. Para nós, médicos homeopatas, todos esses elementos nos levam a perceber a pessoa em sua totalidade e podemos também associar o que ela está sentindo ou sofrendo com a sua história.

Pensar na pessoa só como uma parte ou uma doença, nos leva a ver as coisas fora da realidade deste indivíduo. Em homeopatia valoriza-se não as doenças, mas sim, os doentes.

Nesse sistema, quase poético, o que se cura é o paciente com tosse e não a doença em si. O organismo funcionando como um todo em harmonia, pela ação do “simillimum”, restabelece o seu próprio equilíbrio, caminhando pela vereda da saúde.

Ao procurar um tratamento homeopático, você deve ir entendendo que os sintomas não são só da doença, mas do doente. As doenças do homem físico, são as do homem psíquico.


Homeopatia é segura?


É extremamente seguro usar a homeopatia. Mesmo com crianças muito pequenas e animais de estimação, não há nenhum dos efeitos colaterais de muitos medicamentos tradicionais, é muito acessível, feita de substâncias naturais e é regulada pela FDA (Food and Drug Administration - órgão americano que regula alimentos e medicamentos).

Ela não é somente um recurso útil, como é apresentada muitas vezes, mas sim, um exercício de medicina super eficaz, usada para tratar doenças agudas, como resfriados, infecções de ouvido, enxaquecas e dores de garganta, bem como condições crônicas, como asma, depressão, autismo, artrites, e as infecções repetidas.

Em muitos países como a França, por exemplo, metade da população é tratada com homeopatia. Medicamentos homeopáticos - conhecidos como “remédios” - são feitos de fontes naturais (plantas e minerais) e são ecologicamente conscientes e sem crueldade. A maioria está disponível nas prateleiras em supermercados, farmácias, lojas de alimentos saudáveis, farmácias homeopáticas e on-line. Esses medicamentos também são extremamente acessíveis, uma excelente opção para os brasileiros que vivem fora e nem sempre têm acesso a seguros médicos e a medicamentos convencionais.

Remédios homeopáticos, quando usados conforme as instruções, são completamente seguros para todos - incluindo mulheres grávidas e lactantes, bebês, crianças e adultos.

Uma coisa a notar é que a palavra homeopatia não é um termo geral ou “guarda-chuva” que descreve uma variedade de diferentes terapias naturais. Embora os remédios homeopáticos sejam derivados de substâncias naturais, a homeopatia não deve ser confundida com fitoterapia, medicina chinesa ou outros tipos de medicamentos naturais, cada um com seus méritos e grande valor e excelentes resultados, principalmente quanto combinados ao sistema terapêutico único da homeopatia!



Dr. Wesley Bandeira
Fundador e criador da terapia CTERT
Core Transformation Emotional Relieve Therapy
Terapeuta na Art Of Healing Atlanta-Clinic

Last Updated on Thursday, 18 April 2019 14:59
 
Capa | Suicídio. Alerta para pais e adolescentes: Um tabu na sociedade que ninguém quer falar
Wednesday, 13 March 2019 00:00


De acordo com algumas teorias baseadas na biologia, são três os instintos básicos de todos os seres vivos, incluindo os seres humanos, o instinto de sobrevivência, o de reprodução e o de fuga ou luta quando se sente ameaçado. De acordo com a hipótese de Sigmund Freud, o ser humano teria o que ele chama de “pulsões” que se colocam em oposição: “Eros” e “Thanatos” (instinto de vida ou morte). Ainda segundo Freud, toda a vida humana é regida por estes dois impulsos “pulsões”, sugerindo que todo o ser humano, independente de sexo ou idade, tem uma demanda natural para o sexo e uma demanda natural para a vida ou a luta contra a morte.

Mas o que se tem visto de uma forma assustadora é que estes impulsos ou pulsões como chamava Freud, estão de alguma forma se deteriorando e não parecem ser mais os elementos básicos da conduta humana. Temos visto um aumento alarmante de suicídios que antes se manifestavam mais na idade adulta e agora se tem registro de crianças cometendo suicídio. A finalidade deste artigo é discorrer um pouco sobre este assunto sem pretender ser a única verdade.


Se a vida é o instinto mais básico dos seres vivos por que os seres humanos estão se matando?


É sabido que o número de pessoas com desequilíbrio emocional ou problemas psiquiátricos tem crescido de forma exponencial. A demanda criada pela mídia, em especial as mídias sociais, onde as pessoas mostram uma vida que não têm e comportamentos que não possuem, criando assim um grande espaço entre a realidade em que se encontram e a mentira que tentam mostrar, cria uma sensação de vazio muitas vezes inegociável; e também da sociedade que muitas vezes põe em dúvida valores básicos que regiam a vida até o momento, deixando a pessoa insegura em suas emoções e em seus valores, criando na mente, uma sensação enorme de insegurança e insatisfação.

O suicídio não tem explicações objetivas. Agride, estarrece, silencia, mata a esperança. É um tabu, traz a vergonha, condenação, sinônimo de loucura, proibido na conversa com filhos, pais, amigos etc.

Segundo estatísticas, cerca de 976 mil pessoas se mataram no ano 2018 em todo o mundo – uma taxa de 13,5 para cada 100 mil habitantes. Isso significa um suicídio a cada 37 segundos. No caso do Brasil, a média é de 4,5 suicídios por 100 mil habitantes nos últimos 20 anos. Número relativamente baixo, se comparado à taxa da Finlândia, por exemplo, que é de 23,4 casos em 100 mil pessoas. Dentro de um país, o Brasil ou outro, as taxas mais altas vêm da comunidade indígena e dos imigrantes, principalmente dos núcleos que perderam muito da sua identidade. O suicídio é hoje a 14ª causa de morte no mundo inteiro. E a terceira entre pessoas de 15 a 44 anos, de ambos os sexos. O assunto tem causado grande preocupação e merece ser conhecido por todos.

Existem vários estudos comprovando a influência da cultura, do ambiente e da religião sobre as taxas de suicídio, seja como facilitadores, seja como limitantes. As taxas de suicídio mais baixas encontram-se em países islâmicos, seguidos de países hinduístas, cristãos (mais baixas em católicos que em protestantes) e budistas, nessa ordem. As taxas mais altas vêm de países “ateus”, que compunham o antigo bloco comunista: Lituânia, Letônia, Estônia, Rússia, Cuba e China. A religião aparece, portanto, como um mecanismo de “proteção” contra o comportamento suicida (todas as crenças religiosas condenam, em maior ou menor grau, o suicídio).


Por que algumas pessoas querem viver e outras não?


Por trás do comportamento suicida, há uma combinação de fatores biológicos, emocionais, socioculturais, filosóficos e até religiosos que, embaralhados, culminam numa manifestação exacerbada contra si mesmo. Existem causas imediatas predisponentes – como perda do emprego, fracasso amoroso, morte de um ente querido ou falência financeira – que agem como o último empurrão para o suicídio.

O suicídio então, muitas vezes resulta deste sentimento profundo de desesperança. A incapacidade de enxergar soluções para problemas ou lidar com circunstâncias desafiadoras da vida que podem levar as pessoas a verem a morte como a única opção para o que é realmente uma situação temporária. A depressão, reforçando, é um fator de risco fundamental para o suicídio; outros como os listados acima incluem transtornos psiquiátricos, uso de substâncias, dor crônica, histórico familiar de suicídio e uma tentativa prévia de suicídio. A impulsividade geralmente desempenha um papel entre os adolescentes que tiram suas vidas.

Por outro lado, podemos afirmar, parodiando Jesus Cristo, “Atire a primeira pedra” quem nunca pensou em morrer, sumir, desaparecer para escapar de uma sensação de dor ou de impotência extrema. É comum ao ser humano sem nenhum dos problemas acima citados, experimentar pelo menos uma vez na vida, um momento de profundo desespero e de grande falta de esperança. Mas, quando se é “saudável”, pode se planejar um suicídio na segunda-feira, e na quarta-feira a pessoa está rindo de novo, porque aos poucos, os seus sentimentos e ideias se reorganizam. Porque a pessoa procurou de alguma forma um apoio, uma saída e encontrou alguma forma de compreensão.


Entendendo o Suicídio


A pessoa chamada "psicoticamente deprimida" que tenta se matar não faz isso por simples "falta de esperança" ou qualquer convicção abstrata de que os ganhos e perdas desta situação justificam tal ato. E certamente não é porque a morte parece subitamente atraente.

- Você realmente queria morrer?

- Ninguém comete suicídio porque quer morrer;

- Então por que eles fazem isso?

- Porque eles querem parar a dor.

A pessoa em quem sua agonia invisível alcança um nível insuportável, se matará da mesma maneira que uma pessoa saltará da janela de um arranha-céu em chamas. Não se engane sobre as pessoas que pulam de janelas em chamas. Seu terror de cair de uma grande altura ainda é tão grande quanto seria para qualquer um, o medo de cair permanece uma constante. A variável aqui é o outro terror, as chamas do fogo: quando as chamas se aproximam o suficiente, cair para a morte se torna o menos terrível de dois terrores. Mesmo que as pessoas que não estejam no incêndio gritem: "Não!", "Aguente!", “Não faça isto”, não há como fugir do medo das chamas que se aproximam e a pessoa salta.

Existem muitos mitos sobre o suicídio, e um deles é a crença equivocada de que conversar sobre isso com uma pessoa em perigo a encoraja. Se um ente querido expressar pensamentos ou planos de suicídio, é essencial iniciar uma conversa. É sumamente importante abordar essa discussão procurando ajuda, recursos concretos como um terapeuta ou uma linha direta de prevenção do suicídio, e acompanhando a pessoa ao longo do tempo.

Algumas pessoas, por puro despreparo, afirmam: "Suicídio é egoísmo". Alguns são mais agressivos e chamam o suicídio de: “Um assalto covarde aos vivos” ou ainda “Suicídio é uma forma de assassinato premeditado”. Provavelmente, o fazem por razões variadas tais como: para evitar a possibilidade da culpa, para desabafar a raiva, ou simplesmente porque falta o sofrimento necessário para simpatizar com quem pratica tal ato. Não entendem que manter uma existência intolerável, apenas para poupar família ou amigos de um sofrimento parece ou é impossível para alguns.

Entendemos então que o suicídio não é uma doença mental em si, mas uma consequência potencial grave de transtornos mentais tratáveis que incluem depressão grave, transtorno bipolar, transtorno de estresse pós-traumático, transtorno de personalidade borderline, esquizofrenia, transtornos por uso de substâncias e transtornos de ansiedade como bulimia e anorexia nervosa, entre outros.


Como podemos identificar os sinais, comportamentos ou sintomas de pessoas que podem chegar ao suicídio:


  • Tristeza excessiva ou mau humor: Tristeza duradoura, alterações de humor e raiva inesperada.
  • Desesperança: Sentir um profundo sentimento de desesperança em relação ao futuro, com pouca expectativa de que as circunstâncias possam melhorar.
  • Problemas de sono.
  • Sossego súbito: De repente, ficar calmo depois de um período de depressão ou mau humor pode ser um sinal de que a pessoa tomou a decisão de encerrar sua vida.
  • Retirada: A escolha de ficar sozinho e evitar amigos ou atividades sociais também são possíveis sintomas de depressão, uma das principais causas de suicídio. Isso inclui a perda de interesse ou prazer nas atividades que a pessoa desfrutou anteriormente.
  • Mudanças na personalidade e/ou aparência: Uma pessoa que está considerando o suicídio pode exibir uma mudança de atitude ou comportamento, como falar ou se mover com velocidade ou lentidão incomum. Além disso, a pessoa pode, de repente, tornar-se menos ou mais preocupada com sua aparência pessoal.
  • Comportamento perigoso ou autodestrutivo: Comportamentos potencialmente perigosos, como dirigir imprudentemente, praticar sexo sem proteção e aumentar o uso de drogas e/ou álcool podem indicar que a pessoa não valoriza mais sua vida.
  • Trauma recente ou crise de vida: Uma grande crise de vida pode desencadear uma tentativa de suicídio. As crises incluem a morte de um ente querido ou de um animal de estimação, o divórcio ou o rompimento de um relacionamento, o diagnóstico de uma doença grave, a perda de um emprego ou sérios problemas financeiros.
  • Fazendo os preparativos: Muitas vezes, uma pessoa que está considerando o suicídio começará a colocar seus negócios pessoais em ordem. Isso pode incluir visitar amigos e familiares, doar pertences pessoais, fazer um testamento e limpar seu quarto ou sua casa. Algumas pessoas vão escrever uma nota antes de cometer o suicídio. Alguns vão comprar uma arma de fogo ou outros meios como veneno.
  • Suicídio ameaçador: De 50% a 75% dos que pensam em suicídio, darão a alguém - amigo ou parente - um sinal de alerta. No entanto, nem todos que estão considerando o suicídio dirão, e nem todos que ameaçam o suicídio seguirão em frente.

Toda ameaça de suicídio deve ser levada a sério! Se alguém que você conhece apresentar algum desses sintomas, por favor, procure uma ajuda profissional.


Você não está sozinho


No núcleo familiar e comunitário, a melhor prevenção é falar sem temores sobre suicídio e saber identificar os pedidos de socorro das pessoas próximas. Ninguém precisa dar uma solução para os problemas do outro, deve apenas aprender a ouvir. As pessoas encontram as soluções dentro de si quando conversam e refletem sobre seus conflitos e emoções.

Seguem algumas dicas de como buscar ajuda para você ou alguém que você conhece que apresenta sintomas de problemas que podem levar ao suicídio:

1. Procure ajuda com um psiquiatra e com um terapeuta profissional.

2. Nos Estados Unidos, há vários serviços de ajuda 24 horas para emergências relacionadas ao suicídio. Para citar alguns: a National Suicide Prevention Lifeline 1-800-273-8255; a Treatment Advocacy Center Hotline 1–800–SUICIDE (1.800.784.2433); a Georgia Suicide & Crisis Hotlines – 770.422.0202 (Marietta) – Veja a lista completa no site: www.suicidehotlines.com/Georgia; e a Art of Healing Clinic (404)355-1662, aonde atende o médico brasileiro, Dr. Wesley Bandeira. Essas linhas diretas chamadas “hotlines”para a prevenção do suicídio, estão disponíveis em várias línguas para qualquer pessoa que deseja ligar e conversar com um profissional. O serviço atende, em média, 1 milhão de ligações por ano. Isso revela a necessidade que as pessoas têm de falar sobre seus conflitos. Quando o assunto é suicídio, abrir-se pode ser terapêutico.

3. Escolha e selecione suas amizades: Tire pessoas negativas da sua vida que lhe trazem para baixo.

4. Busque a Deus, talvez uma igreja, ou uma entidade que você acredita para um suporte emocional

5. Comece a se exercitar. O exercício gera a seratonina e endorfina.

6. Faça algo que você goste como pintar, viajar etc.

7. Evite assistir a filmes, vídeos no Youtube ou escutar histórias tristes e negativas. Alimente a sua mente com coisas positivas, como algo que levante o seu humor.

8. Mude o seu estilo de vida e reflita em seus propósitos: Todos nós temos valores diante de Deus e da nossa vida.

9. Comece a passar mais tempo com os seus filhos e passe menos tempo nas redes sociais.

10. Ajude aos outros. Faça caridade. Atos de ajuda ao próximo engrandecem nosso senso de bem-estar!



Dr. Wesley Bandeira
Fundador e criador da terapia CTERT
Core Transformation Emotional Relieve Therapy
Terapeuta na Art Of Healing Atlanta-Clinic

Last Updated on Wednesday, 13 March 2019 18:02
 
Capa | Claudia Rissardi: Uma história de determinação e sucesso!
Thursday, 14 February 2019 00:00


Natural de Naviraí, Mato Grosso do Sul, Claudia Rissardi teve uma infância feliz de cidade pequena. Em sua juventude, sonhava alto. Com o tempo, sua cidade natal ficou pequena para seus sonhos. Depois que conheceu o seu esposo, Valney, o casal decidiu se mudar para São Paulo.

A vida na capital despertou o interesse de Claudia para o mundo da estética. Lá, estudou, recebeu certificação e trabalhou como esteticista facial e corporal por seis anos. Nesse período, Claudia, junto com sua sogra, que atuava no mesmo ramo, descobriram uma cera especial, feita com Hard Wax e algas marinhas, que depilava e hidratava a pele ao mesmo tempo, o que fez uma grande diferença no resultado final do trabalho.

Em 2002, surgiu uma oportunidade para Claudia vir para os Estados Unidos. Naquele mesmo ano, desembarcou em Atlanta com seu esposo e seu filho mais velho, Gabriel. A vida de imigrante, como para todos nós, não foi fácil. Más apesar das dificuldades, o casal estava determinado a aproveitar todas as oportunidades que a América oferece. Foi nesse período que Claudia foi convidada a trabalhar em um salão de beleza brasileiro.

Tudo o que Rissardi aprendeu no Brasil era diferente aqui nos Estados Unidos, e segundo ela, a qualidade da cera usada aqui era muito inferior à que ela usava em seu antigo trabalho. Logo, Claudia sentiu a necessidade de buscar meios para oferecer serviços com a mesma qualidade que dispunha no Brasil.

Começou a fabricar sua própria cera, importando os ingredientes do Brasil. A popularidade de seu trabalho logo se alastrou e em 2003, Claudia abriu seu primeiro SPA, na cidade de Marietta. Sua vida profissional se expandiu rapidamente e em um curto período, conseguiu formar uma equipe, dando início aos seus dois primeiros SPAs na Geórgia, o primeiro em Marietta e o segundo em Lawranceville, onde nasceu a Brazilian Wax and SPA™ by Claudia.

Após três anos, Claudia encontrou novas oportunidades para expandir o seu business e se mudou para a Carolina do Sul. Segundo ela, foram tempos de altos e baixos, onde muitas vezes teve que trabalhar 15 horas por dia. Mas logo os frutos de seu trabalho começaram a chegar, e ela abriu várias lojas na Carolina do Sul, todas oferecendo a mesma qualidade de serviços.


THE BRAND


Brazilian Wax and SPA™ by Claudia é marca registrada nacionalmente. Claudia criou o seu “Brand” com um diferencial que se reflete não somente na qualidade da cera, equipamentos e técnicas, mas também, em seu atendimento ao cliente. Todas as lojas são padronizadas, decoradas e com um ambiente aconchegante e convidativo. Os serviços são bem variados, indo muito além de uma simples depilação. Os clientes podem desfrutar de vários serviços em um só lugar. Há o programa de massagens detox que ajuda a perder medidas e combate o inchaço do corpo; o Sugaring, que é uma alternativa natural à depilação, uma técnica milenar que nasceu na Persia, que é super natural e usa apenas açúcar, limão e água, e que segundo Claudia, foi aperfeiçoada por ela e sua equipe, criando uma forma de depilação com uma técnica inovadora e menos dolorosa para remover os pelos indesejáveis; oferecem também o IPL (Luz Pulsada Intensa) para melhorar a aparência da pele com as terapias que ajudam no rejuvenescimento, tratamento de acne, e luz facial (este procedimento é recomendado por pelo menos seis sessões e os tratamentos). O IPL também é usado para a para remoção permanente dos pelos ou o clareamento dos mesmos. O tratamento é feito em uma máquina não abrasiva que reduz permanentemente o crescimento capilar e melhora a aparência da pele. Todos os SPAs também oferecem serviços de threading e endermologie, como tratamento detox e estético utilizada para eliminar a celulite e gordura localizada, especialmente na barriga, pernas e braços.

A Brazilian Wax and SPA™ by Claudia fabrica a sua própria linha de produtos “home care” e os clientes podem extender o tratamento em casa com produtos com a mesma qualidade dos SPAS. Entre eles, Claudia destaca a FACIAL LINE, com produtos de limpeza e serum Anti-aging; BODY LINE, com produtos para tratar a área depilada; SOUPS AND SCRUBS, com sabão natural, óleos e body scrubs; VEGAN LINE, e outros produtos para ajudar com o tratamento da pele.

Brazilian Wax and SPA™ by Claudia oferece também uma variedade de ceras de depilação: São quatro tipos, uma para cada estação do ano. Dessa forma, a pessoa mantém sua pele hidratada e bem cuidada de acordo com o clima. Na primavera, usa-se a cera feita de Tea Tree; no verão, a cera de coco; no outono, a cera de mel; no inverno, a cera de chocolate. Cada uma com uma função especial.

Claudia convida a todos para uma visita a um de seus especialistas em pele para saberem qual o melhor tratamento. “Oferecemos também um procedimento de dermoabrasão HIDRA, que combina limpeza, esfoliação, extração, hidratação e proteção antioxidante simultaneamente, resultando em uma pele mais clara e bonita, sem desconforto. O tratamento é calmante, hidratante, não invasivo e não irritante. A microdermoabrasão pode ser adicionada a esse tratamento, é um procedimento esfoliante para remover células mortas indesejadas.”, afirma.




BRANCHING OUT OPORTUNIDADES DE FRANQUIAS


Aos poucos, Claudia expandiu os business, inaugurando uma loja após a outra. Ela destaca que não foi uma tarefa fácil abrir lojas de depilação no Sul dos Estados Unidos, pois alguns estados são mais conservadores, porém, aos poucos, o estilo de depilação ganhou o gosto popular.

Rissardi afirma que percebeu também a carência de SPAs com a qualidade que as suas lojas ofereciam e o quanto o mercado estava cheio de talentos buscando uma oportunidade para também abrirem suas próprias lojas nesse ramo de SPA de estética. Pensando nisso, resolveu levar sua experiência para outros, abrindo oportunidades de franquias.

“Criamos uma APP para ajudar nossos franquiados a gerenciar melhor sua agenda de clientes. A app está disponível para download na maioria das APP STORES. Nós também Já temos nosso centro de treinamento que se encontra na sede da corporação em North Charleston, SC e estamos trabalhando para iniciar esse projeto em Abril deste ano. Nossa ideia de franquias surgiu para que pessoas quem têm o espírito empreendedor, possam realizar o sonho de ter o seu próprio negócio”.

Hoje, Claudia já tem nove franquias abertas e cinco que serão abertas em breve, entre elas:

  • Lexington, South Carolina;
  • Mt. Pleasant, South Carolina;
  • James Island, South Carolina;
  • Summerville, South Carolina;
  • Augusta, Georgia;
  • Atlanta, Georgia;
  • Pittsburgh, Pennsylvania;
  • Tampa, Florida;
  • Boynton Beach, Florida.

BRAZILIAN WAX AND SPA™ BY CLAUDIA EM ATLANTA


Claudia afirma estar muito feliz com a inauguração de um SPA aqui em Atlanta. “A brasileira Edna Paulo é a nossa mais nova franqueada. Com anos de experiência, ela possui uma paixão incrível pelo que faz e oferece excelência da maior qualidade aos seus clientes. O SPA da Edna está maravilhoso e oferecendo depilação com linha, com cera e com sugaring. Ela também oferece produtos da marca para Homecare. Estamos com muita expectativa para 2019 e queremos trazer nossa visão e qualidade para mais lugares no estado da Geórgia”, conta Claudia.

Claudia destaca ainda que tem um imenso carinho pela cidade de Atlanta, onde tudo começou. “Em Atlanta, nasceu esse sonho, que jamais seria possível sem o apoio de toda a comunidade, que nos prestigiou”.

Claudia também agradece e reafirma seu compromisso de um trabalho diferenciado e de qualidade para a comunidade: “Meus votos são que sempre possamos oferecer o melhor serviço aos nossos clientes e um apoio total aos nossos franqueados”.

Para aqueles que se interessarem em conhecer as oportunidades de franquia da Brazilian Wax and SPA™ by Claudia, o contato pode ser feito por email This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it ou pelo telefone (843)270-1705. Não é necessário ter licença de esteticista no Estado da Geórgia para ser um franqueado. “Também oferecemos treinamento”, complementa Claudia.



Divulgação
Brazilian Wax and SPA™ by Claudia

Last Updated on Thursday, 14 February 2019 17:45
 
Capa | Em 2019, Transforme a sua vida!
Wednesday, 23 January 2019 00:00

“E o bom da vida é viver bem, estar bem, querer bem.” (Seu Jorge)


Ano novo, vida nova”. Esta é a expectativa e a esperança de todos quando se aproxima a data do fim do ano e o início de um ano novo. Somos seres carregados de energias emocionais, mentais e físicas, e muito de nosso bemestar está intimamente ligado com o modo como lidamos com nossos sentimentos, nossos pensamentos, e nossos corpos físicos, como nos posicionamos em relação a eles e quais atitudes tomamos em determinadas circunstâncias.

Por isto, muitas vezes, aquele que não está bem pode fazer muita coisa supérflua e insensata, tentando enganar-se ou enganar aos outros. Mas quando o disfarce acaba e começa a solidão, a aflição tem início.

Mas o fato é que apesar de tanta vontade, e, às vezes, tanto interesse e por desconhecer ou não considerar a verdade acima afirmada, não conseguimos passar das primeiras semanas ou do primeiro mês e já estamos sendo e agindo como no ano anterior. Na minha percepção como profissional da área de saúde e com prática de mais de 30 anos no exercício da medicina homeopática e como criador de uma forma terapêutica chamada “Core Transformation” para libertação de padrões emocionais estabelecidos por traumas e experiências dolorosas repetidas que geram um padrão mental e comportamental desagradável ou destruidor, posso afirmar que uma grande causa da frustração de uma vida nova com mais saúde e felicidade, é o comportamento errado frente às decisões tomadas.

Permitam-me usar uma metáfora. A pessoa chega em casa e tem um pequeno utensílio doméstico pegando fogo. É verdade que se este fogo continuar poderá se tornar um grande incêndio. Agora pense comigo as duas atitudes que podem ser tomadas: A primeira é sair correndo da casa e tentar pedir ajuda, o que dependendo do tempo será algo tardio, com a perda de muitas coisas valiosas, ou tentar enfrentar este pequeno fogo e apagá-lo ou diminui-lo até que a ajuda chegue.

Na maioria das vezes, em relação à nossa busca pelo bem-estar, nós optamos pelo primeiro comportamento e agimos por conta própria, evitando coisas e fugindo de situações. Permitam-me usar um exemplo simples que vejo com frequência aqui na Art of Healing, a clínica onde trabalho. A pessoa decide que neste novo ano quer emagrecer (quem não quer?) e decide que vai parar de comer isto ou aquilo ou que vai fazer uma dieta que a afasta das coisas boas que a ela gosta de comer. Este tipo de comportamento está fadado ao fracasso porque ninguém vence do que foge. É impossível vencer qualquer coisa que o princípio do relacionamento é fuga. Não se emagrece fugindo da comida. Não se cura depressão fugindo de problemas, não se consegue bem-estar fugindo da vida comum. É preciso entender que ser radical demais ou não buscar um entendimento, também levam a sofrimento e prejuízos grandes.

Então podemos dizer, com certeza, que a postura correta é primeiro reconhecer que existe uma situação que a pessoa quer vencer, depois entender que precisa fazer algo, e, se necessário buscar ajuda.

Buscar o bem-estar é verdade que é uma disposição mental, mas pode ser também que seja necessária a reposição de algumas substâncias que estão em falta no corpo da pessoa. Por exemplo: Tenho visto muitas vezes, depressões serem debeladas com doses altas de Ômega 3, às vezes, sem ajuda de medicação química.

Como médico homeopata, tenho visto que um cuidado adequado e o uso de certos produtos homeopáticos de forma regular têm sido suficientes para o bem- -estar físico, mental e emocional.

Se a pessoa decidir encarar seus problemas de frente, principalmente os de natureza mental, emocional ou físicos de modo a tentar combater o “fogo”, ao invés de simplesmente fugir ou jogar mais combustível em cima, ela verá como muitas coisas acabam se resolvendo facilmente, que conflitos ocorrem, mas que resolvê-los ou não é uma opção não só de uma decisão, mas de um comportamento.

Com este tipo de comportamento passamos a entender que o bem-estar não vem depois da cura, mas enquanto se caminha em direção à mesma.

A doença e o mal-estar são os opostos da saúde e do bem-estar, e se manifestam em sua realidade obedecendo às suas ordens. A pessoa não pode adoecer sem, de alguma forma, provocar a doença em algum nível, e não pode ficar sadia de novo em um instante simplesmente decidindo por isso. Há que fazer o que for necessário para alcançar o bem-estar desejado.

Satisfação é bem-estar, bem-estar é satisfação. É estar em paz consigo mesmo. É não dever nada a si mesmo nem o cuidado que devia ter e não teve. Este entendimento é perceber que a vida está muito além daquilo que chamamos de conquistas e “vitórias”.

Texto por Dr. Wesley Bandeira, Fundador e criador da terapia CTERT - Core Transformation Emotional Relieve Therapy



Dr. Wesley Bandeira
Fundador e criador da terapia CTERT - Core Transformation Emotional Relieve Therapy
Terapeuta na Art Of Healing Atlanta-Clinic

Last Updated on Wednesday, 23 January 2019 18:14
 
Capa | O verdadeiro sentido do Natal
Friday, 14 December 2018 00:00


“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz; para que se aumente o seu governo, e venha paz sem fim...” IS 9,6-7.


Havia uma promessa, o povo de Israel aguardava ansiosamente pelo seu cumprimento: a vinda do Messias. Aquele que seria o libertador, o ungido, aquele que viria para libertar o povo da opressão. Desde Gênesis, quando Adão e Eva receberam a primeira promessa do libertador, passando pelas promessas feitas a Abraão, Moisés, Davi, agora em Isaías, como o texto acima indica. Tudo apontava para o grande momento da história da humanidade: o nascimento de Jesus.

O Natal tem o seu significado especial nesta promessa, pois se comemora o nascimento de Jesus, o que não é o nascimento de uma pessoa normal, de um grande líder, de um revolucionário ou de um libertador, mas do próprio filho de Deus. O 25 de dezembro é uma data fictícia, pois devemos permitir que o filho de Deus nasça em nossos corações todos os dias, pois o Natal é a celebração da esperança e das formas surpreendentes de Deus se revelar à humanidade.

E por que falamos tanto Dele? Ele nunca foi autor, mas escreveram mais sobre Ele que qualquer outra pessoa. Ele nunca foi artista, mas os quadros mais caros o retratam (da Vinci, Michelangelo). Ele não era escultor, mas a maior estátua da América do Sul tenta mostrar a sua imagem. Não era arquiteto, mas os mais belos prédios da cristandade foram dedicados a Ele (Catedral de São Pedro, Westminster). Não era músico, mas foi tema das maiores canções. Não era advogado, mas sua lei envolve toda a terra e um dia vai julgá-la. Não era viajante (300km da sua terra), mas o mundo todo o conhece e viaja para conhecer a sua história. Ele não era historiador, mas a história do mundo é dividida por sua causa.

Apesar de tudo isso, para grande parte das pessoas, esta data não tem mais nenhuma relação com Jesus. Nos envolvemos tanto com os preparativos, que Jesus já não mais interessa, não é o mais importante. Dizemos muito “Feliz Natal”, mas o significado desta expressão hoje é vazio, é apenas mais um feriado sem substância. O certo é que o Natal tomou rumos distantes dos propósitos de Deus.

Quando falamos em Natal logo vem a ideia da troca de presentes, presépios montados num canto da sala em miniatura, do pinheiro verde no outro canto cheio de luzes coloridas, sinos, estrelas, Papai Noel etc. Há também toda a confraternização familiar: preparamos uma linda mesa cheia de comida, trocamos presentes, apertos de mãos e abraços, vemos e revemos os de perto e os de longe, quando temos a oportunidade. Infelizmente, para a maioria das pessoas, isto acontece apenas uma vez por ano, nesta época. O que deveria acontecer em todos os momentos da nossa vida, Natal é para ser todos os dias.

Precisamos voltar para o verdadeiro Jesus do Natal, precisamos entender quais são as características de suas poderosas obras: nos nossos conflitos e encruzilhadas, a vida que muitas das vezes nos encontramos, Ele é o maravilhoso conselheiro, seus ensinamentos foram transmitidos através de parábolas, sermões e discursos, revelando a perfeita vontade de Deus, os mistérios do reino dos céus e o caminho para a eternidade. Ele conhece todas as coisas, seu amor é insuperável, é avassalador. Ele não somente fala da verdade, Ele é a verdade em pessoa. Ele não somente nos mostra o caminho, mas Ele é o caminho. Ele não só traz consolo, como Ele é a própria paz. Ele não só guia os cansados pela vida, como Ele é a própria vida. Quantas vezes nos sentimos fracos e sem forças para prosseguirmos e Ele se revela como o Deus Forte, que na pessoa de Jesus, revestido da fragilidade humana, entendeu e compreendeu todos os nossos limites, sofreu as nossas dores e viveu cada limite das emoções humanas.

Quantos de nós, ao longo deste ano, não perderam um ente querido, aqui ou no Brasil. Recebemos aquele triste telefonema, cujo conteúdo era para nos avisar que alguém amado por nós nos deixou. Para nós que vivenciamos esta tristeza, Ele é o Pai da Eternidade, o Alfa e o Ômega. Ele não foi criado, Ele criou todas as coisas juntamente com o Pai, e Ele é co-igual, co-eterno, Ele sempre existiu com o Pai. Isto significa que tudo aqui fica e passa, mas o Jesus do Natal permanece para sempre.

Temos os nossos planos a curto, médio e longo prazo, mas somente Ele pode nos dar planos para a eternidade. Quantas guerras interiores nós vivemos, quantos conflitos familiares, aqui, Ele é o príncipe da paz, não é uma paz passageira.

Deixa eu contar uma história: “Em dezembro de 1914, durante a Primeira Guerra Mundial, os soldados da Grã-Bretanha e da Alemanha saíram das suas trincheiras e juntos comemoraram o Natal, tiveram um bom tempo de comunhão, mas um soldado britânico disse a um soldado alemão: “Hoje nós temos paz, amanhã você lutará pelo seu país e eu pelo meu”. A paz que Jesus promove não é para um dia ou uma noite, mas para uma eternidade. Foi Ele quem selou a paz entre Deus e o homem e esta paz que temos, não se dá pela ausência de problemas, mas pela certeza de que temos Jesus conosco, por isso, é perfeitamente possível passarmos por adversidades e sermos, ao mesmo tempo, alegres e felizes.

Este Jesus do Natal promove o triunfo da glória sobre a aflição, da luz sobre as trevas, da alegria sobre a tristeza, da libertação sobre a opressão. Que possamos nesta data tão importante, lembrar que o nascimento de Jesus foi para promover o bem-estar entre os homens, entre todos os familiares.

Que esta breve reflexão possa te levar a pensar sobre o verdadeiro sentido do Natal. “Paz na terra e aos homens de boa vontade”; vontade é uma disposição de espírito que nos motiva a agir de uma determinada forma. Paz na terra, o Jesus do Natal promove, mas boa vontade precisa existir em nossos corações.



Pastor Marcos Muniz
Igreja Assembléia de Deus Restaurando Vidas em Atlanta

Last Updated on Friday, 14 December 2018 13:15
 
« StartPrev12345NextEnd »

Page 1 of 5

Translate

Portuguese English Spanish