Home
Saúde


Saúde | Viver bem é viver sem dor!
Thursday, 14 February 2019 00:00


Conheça o Dr. Wesley Bandeira, Fundador e criador da terapia CTERT - Core Transformation Emotional Relieve Therapy


Dr. Wesley Bandeira nasceu na cidade de Codó, no Maranhão. Aos 10 anos de idade, se mudou para a capital, São Luiz, onde, alguns anos mais tarde, cursaria medicina na Universidade Federal do Maranhão.

Ainda como estudante de medicina, Dr. Wesley se destacou pelo interesse e cuidado com os doentes que chegavam às suas mãos. Alguns faziam parte de pesquisas, outros para serem tratados. Mas para ele, cada paciente era um ser humano único, com a certeza sempre de que mais importante que a doença, é o doente.

Depois de concluir a faculdade, Dr. Wesley se mudou para Brasília, DF. Lá ele deu continuidade à medicina ingressando na carreira militar. Porém, quando trabalhava em um hospital militar, desenvolveu uma enfermidade que os médicos, por mais que pesquisassem, não conseguiam um diagnóstico que justificasse tal doença. Dr. Wesley foi internado várias vezes. Sem respostas, foi mandado de volta para casa.

Entretanto, através de uma experiência espiritual, ele começou a ter uma resposta que lhe deu alguma esperança e neste mesmo tempo, conheceu uma médica homeopata que disse que poderia curá-lo e como agradecimento pediu para que ele estudasse medicina homeopática e também a praticasse.

Os resultados foram impressionantes. Após algum tempo, ele voltou à vida normal e como havia prometido especializou-se em MEDICINA HOMEOPÁTICA no Instituto Hahnemanniano do Brasil, no Rio de Janeiro. Através desse estudo, ele desenvolveu uma nova prática com tanto sucesso que se tornou médico de artistas e políticos em Brasília, sendo referência em medicina homeopática.

Toda esta experiência, o levou a se interessar em como ajudar as pessoas espiritualmente. Dr. Wesley se tornou um médico reconhecido, com quase quarenta anos em alopatia e homeopatia. Um pesquisador profundo sobre o funcionamento do cérebro e o comportamento humano. Autor de livros relacionados ao crescimento emocional. Foi reconhecido em grandes Conselhos Regionais de Medicina como São Paulo e Brasília. Além de se tornar Terapeuta certificado pela EMDR (Eye Movement Desensitization and Reprocessing) International. Ele ainda recebeu o título de Cidadão Honorário em São Paulo.

Dr. Wesley também lecionou por mais de vinte anos e atuou como palestrante internacional. Tornou-se líder da segunda maior igreja da instituição que pertencia, pastoreando mais de três mil membros da igreja. Foi considerado guia espiritual de estrelas, políticos e outras celebridades da mídia. Foi também um dos principais representantes da instituição ao lidar com mídia nacional. Desenvolveu grupos de estudo ensinando os alunos a viverem melhor e a lidarem com questões emocionais utilizando conceitos terapêuticos e bíblicos. Criou e liderou grupos de cura emocional, trabalhando para construir e fixar a autoestima. Criou e liderou grupos que ensinam prosperidade e construção de riqueza.

Em 2003, Dr. Wesley se mudou para Atlanta, GA para trabalhar com a instituição eclesiástica que pertencia, trabalhando também na área emocional e espiritual.

Ele aperfeiçoou o inglês e aprendeu novas práticas e exercícios de medicinas alternativas. Após algum tempo, vendo as necessidades dos imigrantes para suporte emocional e físico, resolveu investir tempo integral na prática da medicina alternativa e criou um método de cura emocional rápida que recebeu o nome de CORE AND EMOCIONAL RELEASE, atendendo tanto os imigrantes brasileiros, como os americanos.

Em 2017, foi convidado para trabalhar na Art of Healing, em Atlanta. Uma clínica com uma visão abrangente entendendo que se há vários caminhos para a doença, então há vários caminhos para a cura. Dr. Wesley aceitou prontamente porque via que essa também seria uma maneira de ajudar às pessoas que já estavam em um estado de estresse por serem imigrantes, podendo assim não só auxiliá-los a terem melhores condições emocionais, como também, até financeiras. Afinal é através do tratamento homeopático que se focaliza o indivíduo, integrando-o em seu ambiente, valorizando-o individualmente e criando um relacionamento pessoal com o paciente, tornando o mesmo responsável pelo seu tratamento e pelo seu estado de saúde.

Em sua terapia, o paciente é levado a se conscientizar da sua realidade física e emocional, restaurando progressivamente sua saúde, recuperando sua independência, criando uma melhor condição de saúde e imunidade orgânica. Com isso, é possível diminuir idas aos médicos tradicionais.

Outro fator importante são os medicamentos homeopáticos, que são baratos e acessíveis, o que implica em uma grande economia financeira.

Segundo o Dr. Wesley, pessoas com problemas físicos e emocionais não conseguem se superar sozinhas. Muitas frases simples como “você consegue sair desta”, “tente manter o pensamento positivo” e “tenha fé”, fazem parte de um recurso já experimentado por muitas outras pessoas: Homeopatia, Core Transformation e todos os outros tratamentos que estão à disposição no nosso holístico Art of healing Metro Atlanta.

Ainda segundo o Dr. Wesley, é preciso ter consciência de que o papel do amigo não é tratar o outro, mas incentivá-lo a buscar a melhor opção.



Dr. Wesley Bandeira
Fundador e criador da terapia CTERT
Core Transformation Emotional Relieve Therapy
Terapeuta na Art Of Healing Atlanta-Clinic

Last Updated on Thursday, 14 February 2019 17:59
 
Saúde | Conheça a Quiroprática Barbara Dominguez
Wednesday, 23 January 2019 00:00


A doutora Barbara Dominguez nasceu e cresceu em Elizabeth, New Jersey. Seus pais são imigrantes do Uruguai e seu avô era brasileiro. Fala fluentemente o espanhol e entende o português. A sua formação é em Quiropraxia, onde atua como médica quiroprática há 16 anos.

Sua carreira médica começou como técnica de medicina de emergência, aos 17 anos de idade. Esse trabalho a ajudou a pagar por seus estudos. Frequentou o Bloomfield College em Nova Jersey, onde se formou em Biologia. E então obteve seu doutorado em Quiropraxia pela Life University em Marietta, GA. Desde então, é membro da Associação Latino-Americana de Quiroprática.

Segundo Barbara, o que distingue essa profissão é o fato de cuidar do componente mecânico do corpo em comparação com o componente químico. Quando há uma interrupção no componente mecânico, muitos problemas de saúde podem surgir, e é um quiroprático quem pode corrigir isso.

Barbara destaca que os Estados Unidos é um país maravilhoso e cheio de oportunidades, por esse motivo não é nenhuma surpresa, o fato de mais e mais imigrantes escolherem viver aqui. “A população de imigrantes é batalhadora e não tem medo de trabalhar duro. Trabalho esse que muitas vezes sacrifica os nossos corpos com trabalhos físicos que podem afetar a nossa saúde”, afirma a doutora.

Por essa razão, Barbara montou a sua clínica quiroprática. Já são 16 anos de trabalho com único propósito, o de fazer a diferença na vida das pessoas, especialmente das comunidades imigrantes. Ela afirma sentir que vivemos em um país que nos fornece muitos caminhos para tratar nossas dores e não deve haver nenhuma razão para vivermos com elas. “Nós só precisamos encontrar o problema mais cedo, a fim de buscar uma solução para viver sem dor, seja a dor originada de movimentos repetitivos ou uma experiência traumática, como um acidente de carro ou uma lesão relacionada ao trabalho”, destaca a doutora.

Barbara inaugurou sua clínica quiroprática em agosto de 2003, depois de trabalhar como médica em todo o estado da Geórgia. Rapidamente percebeu onde era seu nicho e onde seria seu foco. Sendo filha de pais imigrantes hispânicos, não sabia como nossa cultura funcionava quando se tratava da importância de nossa saúde. "Não temos tempo para nós mesmos, só temos tempo para trabalhar", afirma a doutora.

A doutora explica que procura educar seus pacientes para que não deixem que a saúde chegue a um ponto sem retorno, pois nesse caso, ao invés de ser algo que pode ser corrigido imediatamente, se transforma em um problema crônico que só poderá ser resolvido com um gerenciamento da dor.

O bom trabalho da doutora Barbara gerou frutos, possuindo agora quatro clínicas que a permitem atender ainda mais as nossas comunidades. Essas clínicas estão localizadas em Lawrenceville, Gainesville, Doraville e Marietta.

Muitos pacientes tratados pela doutora Barbara, são imigrantes. A grande maioria possui empregos que consistem em trabalho intenso, como trabalhadores da construção civil e house cleaning. Essas pessoas são mais propensas a sofrer dor no pescoço, nas costas e nas extremidades, mas, muitas vezes, acabam com um outro tipo de lesão relacionado ao trabalho ou a acidentes de carro. Com sua vasta experiência em quiropraxia médica e lesões resultantes de acidentes de trabalho, ela criou um programa específico para esse tipo de paciente e fez dele a sua especialidade.

A médica afirma que ao longo dos anos, dedicou-se em fornecer atendimento de qualidade aos seus pacientes. Além disso, tentou facilitar o tratamento para a sua comunidade, não só o quiroprático, mas também, o tratamento médico. Sua clínica é MD/DC e Barbara afirma que ambas as práticas devem ser integradas no tratamento dos pacientes. “Acreditamos que como médicos, precisamos perceber nossas limitações e saber quando outros profissionais são necessários para tratar os pacientes como um todo, a fim de obter os melhores resultados. Acreditamos em estudos de diagnósticos, que podem comprovar ou mostrar lesões permanentes para que se fortaleça quando se tratar de acidentes e lesões relacionadas ao trabalho. Por causa disso, minha reputação foi mantida em padrões tão altos que nossos pacientes têm uma grande confiança em nosso trabalho”, explica a doutora.

Educar a nossa comunidade tem sido uma das prioridades da doutora ao longo de sua carreira. Realizando eventos, palestras em igrejas e escolas secundárias e reuniões com líderes de nossa comunidade, compartilhando insights sobre a prevenção de possíveis lesões que alguém possa adquirir por meio de acidentes de trabalho ou involuntários. Sua missão, na clínica Dominguez Chiropractic é mudar a mentalidade de nossas comunidades, acreditar que a prevenção pode levar a um futuro de melhor saúde e evitar lesões. “Planejamos compartilhar dicas em artigos futuros”, destaca Barbara.

A doutora afirma ainda que se empenha pela excelência e que na Quiropraxia de sua clínica Dominguez Chiropractic não cessarão os esforços até chegarem a todas as nossas comunidades de imigrantes. A filosofia, segundo ela, consiste em encontrar um diagnóstico e também a solução, o mais rápido possível, para que o paciente possa continuar com a vida diária sem dor.

Barbara revela que já estão planejando mais uma clínica em uma nova localidade e que acabaram de inaugurar a Dominguez Chiropractic em Marietta para melhor servir a nossa comunidade brasileira.

Ao longo dos anos, Barbara e sua equipe formaram uma rede de profissionais que trabalham juntos e podem encaminhar o paciente a qualquer especialidade, se for outro provedor ou um advogado para que possa defendê-lo de uma lesão. “Convidamos a comunidade brasileira a conhecer a nossa equipe para terem ciência de que em qualquer necessidade que tenham no futuro, poderemos ajudá-los. Estamos ansiosos para conhecê-los e agora estamos mais perto do que nunca”, finaliza a doutora.



Da Redação

Last Updated on Wednesday, 23 January 2019 18:52
 
Saúde | Campanha de prevenção contra o câncer de mama
Tuesday, 16 October 2018 00:00


O mês de outubro é conhecido mundialmente como Outubro Rosa e é dedicado à conscientização com o objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e, mais recentemente, sobre o câncer de colo do útero.

A tradição começou nos Estados Unidos da América, quando durante esse mês várias ações de combate ao câncer de mama (mamografias e eventos) eram realizadas em vários estados americanos.

Após alguns anos dedicando esse mês ao conhecimento, prevenção e tratamento da doença, o congresso nacional dos EUA determinou que outubro fosse o mês nacional de prevenção do câncer de mama, sendo esse o seu objetivo. A partir de então, mundialmente em outubro, vários hospitais, clínicas e institutos têm se empenhado em desenvolver estratégias para difundir informações e mobilização social relativas à prevenção e detecção precoce do câncer de mama, além de facilitarem o acesso aos exames de diagnósticos oncológicos.

No Brasil, a iluminação de monumentos em tons de rosa, tais como o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, e o Obelisco do Ibirapuera, em São Paulo, são mais uma ação de conscientização da campanha.

O câncer de mama é um tumor maligno, formado pelo desenvolvimento de células de maneira desordenada, criando um ou mais nódulos na mama.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, é o tipo da doença que mais causa mortes e o mais comum nas mulheres brasileiras, que a consideram a doença mais temida, já que afeta a percepção da sexualidade e a imagem pessoal.


Sintomas e cuidados


Quando você pensa nos sintomas do câncer de mama, qual é a primeira coisa que vem em sua cabeça? Provavelmente, é o nódulo no seio, que pode ser identificado no autoexame, feito em casa; ou pela mamografia. Não é verdade?

Embora esse seja o sinal mais conhecido desse tipo de câncer, a verdade é o nódulo é um sintoma do estágio inicial do problema e que realmente ajuda no diagnóstico e no sucesso do tratamento, caso seja identificado logo no início.

Existem muitos outros sintomas do câncer de mama que precisam ser conhecidos e que, em muitos casos, indicam um estágio mais avançado do problema. Alterações no formato das mamas, na textura, na cor e na temperatura são bons exemplos disso.

Alguns sintomas que podem ajudar a identificar o câncer de mama são dores, vermelhidão e calor; pele com textura de casca de laranja; feridas ou crostas nos mamilos; coceira frequente; inversão do mamilo; presença de secreções ou sangue; nódulos e inchaço nas axilas.

Para diminuir a chance do desenvolvimento do câncer de mama, as mulheres devem tomar alguns cuidados, tanto na fase fértil como na menopausa. Veja os cuidados:

  • Boa alimentação: evitar gordura animal e privilegiar verduras que contenham princípios antiproliferativos, como brócolis e repolho;
  • Realizar exercícios físicos;
  • Não fumar ou consumir álcool;
  • Quando tiver filhos, amamentar por um longo período;
  • Mulheres na menopausa devem realizar a reposição hormonal, sob orientação e acompanhamento do seu médico.

Em mulheres que possuem um histórico familiar significativo de câncer de mama e/ou ovário, é possível realizar um teste para analisar se a paciente é portadora de mutações genéticas que predispõem a doença.


2ª ação de saúde em parceria com o Consulado Brasileiro em Atlanta


Neste mês, o CIES está celebrando o “Outubro Rosa” com uma ação focada na saúde da mulher.  O evento está sendo realizado em parceria com o Consulado-Geral do Brasil em Atlanta, que irá oferecer um valor de auxílio para que mulheres brasileiras possam ter acesso à exames com descontos. Serão feitos exames laboratoriais, Papanicolau, exame pélvico, exame de toque de mama e orientação preventiva.

Para participar, você precisa ser membro do CIES (ter seu cartão membership), enviar cópia legível do passaporte e CPF e fazer seu agendamento. A seleção será feita por ordem de agendamento para brasileiras que ligarem e mencionarem o Programa. Não será necessário comprovante de renda. Todos podem participar, mas as vagas são limitadas.

A ação ocorrerá no dia 27 de outubro das 9am às 4pm, no estacionamento da Shalom Assembly of God (1166 Franklin Gateway SE, Marietta, GA 30067). Faça sua reserva pelo telefone (678) 324-0222 ou WhatsApp (404) 820-3514.




CIES GLOBAL USA – AGORA FICOU MUITO MAIS FÁCIL TER SAÚDE!
780 Canton Road Suite 205, Marietta GA, 30060
E-mail: This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it - www.ciesglobalusa.org

Last Updated on Tuesday, 16 October 2018 21:11
 
Saúde | Fatores de risco relacionados ao câncer
Monday, 16 July 2018 00:00


O termo “risco” é usado para definir a chance de uma pessoa sadia, exposta a determinados fatores, ambientais ou hereditários, desenvolver uma doença. Esses são chamados de fatores de risco.

O mesmo fator pode ser de risco para várias doenças. O tabagismo e a obesidade, por exemplo, são fatores de risco para diversos cânceres, além de doenças cardiovasculares e respiratórias.

Em doenças crônicas, como o câncer, as primeiras manifestações podem surgir após muitos anos de uma exposição única (radiações ionizantes, por exemplo) ou contínua (no caso da radiação solar ou tabagismo) aos fatores de risco. A exposição solar prolongada sem proteção adequada durante a infância pode ser uma das causas do câncer de pele no adulto.

Os fatores de risco podem ser encontrados no ambiente físico, herdados ou resultado de hábitos ou costumes próprios de um determinado ambiente social e cultural. Conheça, a seguir, alguns dos principais fatores de risco que estão fortemente relacionados ao câncer, e o que fazer para se prevenir.


Não fume! 

O tabagismo é o maior fator de risco evitável de adoecimento e morte no mundo. Ele tem relação com vários tipos de câncer (pulmão, cavidade oral, laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, rim, bexiga, colo do útero e leucemias) e é responsável por cerca de 30% das mortes por câncer.

O principal câncer associado ao tabagismo é o de pulmão. Fumantes chegam a ter vinte vezes mais chances de ter esse tipo de câncer que não fumantes, dez vezes mais chances de ter câncer de laringe e de duas a cinco vezes mais chances de desenvolver câncer de esôfago.

A fumaça do cigarro libera no ambiente mais de 4.700 substâncias tóxicas e cancerígenas que são inaladas por fumantes e não fumantes. Parar de fumar e de poluir o ambiente é fundamental para a prevenção do câncer.  Não há limite seguro para o uso do tabaco.


Alimentação saudável protege contra o câncer

A alimentação deve ser variada, equilibrada, saborosa, respeitar a cultura e proporcionar prazer e saúde. Frutas, legumes, verduras, cereais integrais e feijões são os principais alimentos protetores. Comer esses alimentos diariamente pode evitar o desenvolvimento de câncer. 


Mantenha o peso corporal adequado

Estar acima do peso aumenta as chances de desenvolver câncer. Por isso, é importante controlar o peso por meio de uma boa alimentação e manter-se ativo. Cerca de um terço de todos os casos de câncer podem ser evitados com alimentação saudável, manutenção de peso corporal adequado e exercícios físicos.


Pratique atividades físicas diariamente

A atividade física consiste na iniciativa de se movimentar, de acordo com a rotina de cada um. Você pode, por exemplo, caminhar, dançar, trocar o elevador pelas escadas, levar o cachorro para passear, cuidar da casa ou do jardim.


Amamente

O aleitamento materno é a primeira alimentação saudável. A amamentação exclusiva até os seis meses de vida protege as mães contra o câncer de mama e as crianças contra a obesidade infantil. A partir de então, deve-se complementar a amamentação com outros alimentos saudáveis até os dois anos ou mais.


Mulheres entre 25 e 64 anos devem fazer um exame preventivo ginecológico a cada três anos

As alterações das células do útero são descobertas facilmente no exame preventivo (conhecido também como Papanicolau), e são curáveis na quase totalidade dos casos. Por isso, é importante a realização periódica deste exame. Tão importante quanto fazer o exame é saber o resultado e seguir as orientações médicas. 


Evite a ingestão de bebidas alcoólicas

Seu consumo, em qualquer quantidade, contribui para o risco de desenvolver câncer. Além disso, combinar bebidas alcoólicas com o tabaco aumenta a possibilidade do surgimento da doença.


Cuidado com a exposição ao sol

Evite a exposição ao sol entre 10am e 4pm, e use sempre proteção adequada, como chapéu, barraca e protetor solar, inclusive nos lábios. Se for inevitável a exposição ao sol durante a jornada de trabalho, use chapéu de aba larga, camisa de manga longa e calça comprida.


Hábitos sexuais

Certas características de comportamento sexual aumentam a chance de exposição a vírus carcinogênicos sexualmente transmissíveis. A precocidade do início da vida sexual, bem como a variedade de parceiros, tanto da mulher como de seu companheiro, estão relacionados ao maior risco de câncer do colo do útero, o que sugere que os hábitos sexuais contribuem para a propagação de agentes sexualmente transmissíveis, capazes de induzir o câncer. Veja alguns tipos de vírus com potencial carcinogênico que podem ser transmitidos sexualmente:

  • O papiloma vírus humano (HPV) está relacionado ao câncer do colo do útero;
  • O vírus HIV (vírus da imunodeficiência humana), associado a outros tipos de vírus, como o citomegalovírus e os herpes vírus I e II, pode desencadear o aparecimento de Sarcoma de Kaposi, câncer de língua e de reto, respectivamente, em pacientes portadores de AIDS;
  • O vírus HTLV-I está associado a leucemias e ao linfoma de linfócitos T;
  • O vírus da hepatite B está associado ao câncer de fígado.

Vacine contra o HPV as meninas de 9 a 14 anos e os meninos de 11 a 14 anos

O Ministério da Saúde implementou no calendário vacinal, desde 2014, a vacina contra o HPV para meninas de 9 a 13 anos. A vacinação e o exame preventivo (Papanicolau) se complementam como ações de prevenção do câncer do colo do útero. Mesmo as mulheres vacinadas, quando chegarem aos 25 anos, deverão fazer um exame preventivo a cada três anos, pois a vacina não protege contra todos os subtipos do HPV.



Por CIES Global USA
Centro de Integração de Educação e Saúde

Você tem alguma dúvida sobre sua saúde? Acesse nossa página no facebook e envie suas perguntas: facebook.com/CiesGlobalUSA.
Para marcar uma consulta, ligue para (678) 324-0222 ou envie mensagem para o WhatsApp (404) 820-3514

Last Updated on Monday, 16 July 2018 14:37
 
Saúde | A primavera e as alergias
Monday, 16 April 2018 00:00


A primavera, que no Hemisfério Norte começou oficialmente no dia 20 de março, decorou as cidades com as cores das flores. Para muitos, essa estação pode se tornar sinônimo de idas mais frequentes ao médico por causa das alergias ao pólen.

A alergia é uma reação do corpo a um agente externo e é peculiar a cada individuo. Ou seja, dois indivíduos podem ser expostos ao mesmo agente externo e só um deles desenvolver uma reação alérgica.

A reação alérgica ocorre quando seu corpo secreta substâncias químicas como a histamina. Esta gera uma reação inflamatória causando todos os sintomas da alergia.

As ocorrências de alergia são mais frequentes durante a primavera por causa das grandes quantidades de pólen em suspensão no ar, depositadas pelas árvores, grama e vegetação rasteira. Ao contrário do Brasil, aqui no Hemisfério Norte as estações são mais definidas, tornando a concentração desse pólen muito maior.

Geralmente, das alergias sazonais, as da primavera são as que causam maior desconforto nas vias respiratórias, mais conhecida como rinite alérgica, que afetam todos os anos cerca de 20% da população em geral sendo que até 40% das crianças são afetadas. Pessoas com asma ou eczema ou com histórico familiar de asma tem maior possibilidade de ter rinite alérgica. Além do pólen, essa alergia também pode se originar de fungos como o mofo que desenvolve em locais úmidos, escuros e quentes.

Muitas vezes, a rinite alérgica é confundida com o resfriado. A rinite alérgica é a inflamação da mucosa nasal, com espirro e coceira no nariz e nos olhos, por contato com alérgenos sazonais ou por exposição à mudança de clima. Já o resfriado é caracterizado pela infecção da mucosa nasal por vírus, que causam sintomas mais restritos ao trato respiratório superior, e é comumente associado ao choque térmico onde acontece o resfriamento corporal. Os sintomas mais comuns da rinite alérgica são espirros, tosse, coceira na garganta, olhos e nariz, congestão nasal, sensação de pressão nos ouvidos, dor de cabeça, dor de garganta, lacrimejamento dos olhos e, em alguns casos, urticaria (placas elevadas na pele que coçam muito e aparecem e desaparecem sozinhas).

Se você está com sintomas de rinite alérgica, principalmente se elas estão interferindo em suas atividades do dia a dia, é importante tomar medidas para minimizar as crises dos sintomas e buscar ajuda médica. A prevenção das crises alérgicas e comorbidades deve ser feita com acompanhamento médico adequado e baseia-se primeiramente em um controle ambiental individualizado, medidas factíveis e compreensíveis pelo paciente. A prevenção, em muitos casos, deve ser feita com o uso de medicamentos que diminuam a sensibilidade da mucosa respiratória, o que diminui a reação inflamatória desta mucosa e, consequentemente, os sintomas.

Para os casos mais agudos talvez a prescrição de medicamentos mais fortes e até mesmo a prescrição de uma vacina com doses semanais contra essa alergia podem ser necessárias.

Quanto menor a exposição, menor a sua chance de desenvolver sintomas alérgicos durante essa estação.


Alguns cuidados e precauções para amenizar a alergia ao pólen


• Use máscaras sobre o nariz quando estiver em contato com o pólen.
• Mantenha os cômodos, principalmente os quartos, arejados e limpos.
• Não deite em camas e sofás com as roupas que usou durante o dia ou para sair.
• Limpe a casa e escritórios com pano úmido.
• Se possível elimine carpetes e tapetes, e se não puder, use aspirador de pó regularmente.
• Deixe entrar sol em casa para eliminar ácaros e fungos.
• Lave as mãos e evite vontade delas com os olhos.
• Lave os cabelos para retirar os vestígios do pólen antes de ir dormir.
• Use filtros de ar condicionado e troque-os frequentemente.
• Evite atividades ao ar livre se você tem alergia ao pólen.
• Na dúvida procure um médico e evite qualquer tipo de automedicação.




Por Rafael Kretschmer
Médico Brasileiro do Preventive
Medical Program (PMP).
CIES - Centro de Integração
de Educação e Saúde.

Last Updated on Monday, 16 April 2018 18:51
 
« StartPrev12NextEnd »

Page 1 of 2

Translate

Portuguese English Spanish