Home Bem estar Bem Estar | Desenvolvimento infantil
Bem Estar | Desenvolvimento infantil
Wednesday, 12 July 2017 00:00


Podemos dizer que o desenvolvimento infantil inicia do nascimento até os seis anos, necessitando de um ambiente saudável para que os aspectos emocionais, físicos, sociais e cognitivos se desenvolvam na mesma proporção e harmoniosamente. Esse ambiente deve ser acolhedor também para a mãe, mas o papel de toda a família é fundamental.

Aos 6 e 7 anos, devido ao amadurecimento neurológico a criança é capaz de aprender a leitura de língua escrita. Pode ocorrer à inversão ou troca de letras e números, mas isso não significa sinal de dificuldade. A escrita ocorre natural e espontaneamente.

Na fase dos 8, 9 e 10 anos, a criança apresenta um amadurecimento progressivo da escrita e leitura, em que, aos poucos, se tornam elaborados e complexos. O mesmo acontece com o raciocínio matemático, noções de tempo e espaço. História e geografia ganham significado, aumentando o interesse da criança. Devido à identificação com o grupo, se torna propicio as atividades em conjunto.

A criança se desenvolve com avanços e retrocessos, de forma gradativa. É preciso entender que cada pessoa possui características próprias, sendo importante respeitar seu tempo. Ela deve ser estimulada, sempre respeitando seus limites e nunca pode ser comparada com outra criança, mesmo que tenham a mesma idade.

Se no dia a dia a criança tem contato com livros, internet, jogos, mas não frequenta playgrounds, não interage com outras crianças, não pratica esportes ou não tem responsabilidades adequadas para sua idade, como tomar banho, arrumar sua cama, seus pertences pessoais, escolares, vestir-se sozinho, consequentemente terá uma área prevalecendo sobre as outras.

Talvez já você já tenha conhecido crianças com menos de cinco anos que já escrevem algumas letras, leem e, com isso, alguns pais se questionam se seu filho está no nível escolar adequado, se precisa de mais estímulos ou se deveria estar em um nível mais avançado. O importante é saber que a criança estará sempre dentro de uma fase de maturação cerebral e esta deve ser respeitada. Se exigirmos a escrita como tarefa diária dessa criança, ela apresentará dificuldades, pois emocionalmente estará em outra fase. Assim, uma atividade que antes era prazerosa, passa a ser cansativa, gerando ansiedade e irritação, pois suas habilidades motoras não estarão preparadas. O contato social também será prejudicado, pois em contato com crianças que vivem outra fase de desenvolvimento, se sentirá excluída, evitando a criação e fortalecimento de vínculos.

A base para o desenvolvimento inicia na primeira infância. A curiosidade, inata nas crianças, estimula a busca por respostas. Com o desenvolvimento da fala, surgem outras formas de expressão, as competências físicas, emocionais e sociais se integram, propiciando o desenvolvimento cognitivo.

A educação infantil ajuda a construir e interiorizar regras, compartilhar, lidar com as frustrações, conquistar autonomia, ser autoconfiante, desenvolver a coordenação motora e ser protagonista da sua história e muito mais. Por isso, o espaço escolar deve oferecer condições, meios e oportunidades para que a criança utilize seus conhecimentos e construa novos.

No ambiente escolar a criança desenvolve o raciocínio crítico e lógico, se torna mais independente, passando, por exemplo, a compreender as diferenças culturais e religiosas. O conhecimento aumenta com a aquisição da leitura e escrita, abrindo janelas para que a criança explore o mundo. As habilidades motoras ficam refinadas, sendo propícia a inclusão de alguma pratica esportiva.

Conviver com outras pessoas é outro aspecto fundamental, pois ele proporcionará a aprendizagem da diversidade, bem como o aprendizado de regras sociais e de convivência.

A escola deve estar integrada com a família, para que juntos encontrem meios adequados para o desenvolvimento da criança.

Distúrbios do aprendizado são cada vez mais frequentes entre as crianças, por isso fique atento à evolução do seu filho(a) na escola, participando das reuniões de pais, tirando todas as suas dúvidas, pedindo auxílio nas tarefas de casa, ajudando seu filho com orientação e paciência e principalmente, não faça ou resolva as atividades dele(a).

Vamos para as regrinhas básicas, algumas já mencionadas acima, mas que vale a pena repetir:

  • A criança deve se arrumar sozinha; se for necessário, apenas oriente.
  • Organizar seu horário de sono, sendo recomendadas oito horas de sono noturno.
  • Criar uma rotina de estudos com regras claras e objetivas, para que tenha tempo determinado para fazer suas atividades escolares. O mesmo deve ser feito sobre sua rotina diária, dando responsabilidades, para que seu filho organize seus pertences pessoais.
  • As refeições devem ser servidas sempre no mesmo horário e, se possível, junto à família.
  • O uso de gravuras e fotografias (a imagem ajuda na aprendizagem).
  • Folhas quadriculadas para matemática ajudam a fixar e organizar.
  • Não fazer comparações com outras crianças, independentemente da idade.
  • Ajudar a melhorar a autoestima, exemplo: segurança, carinho, compreensão, elogie acertos etc.
  • Ajudar nos trabalhos escolares ou em algumas lições em especial, com paciência, mas não escreva ou resolva suas tarefas.
  • Incentivar atividades fora da escola, como esportes, música, desenhos, lembrando que a atividade escolhida deve ser aceita e não imposta.
  • Sempre que possível, pedir para a criança repetir o que lhe foi dito para fazer.
  • Incentivar jogos, tais como: quebra-cabeças, jogos de regras, memória. Jogos que possam envolver inclusive a participação da família, criando assim, momentos de lazer em casa, como Banco Imobiliário, Imagem & Ação, entre outros.
  • Quando possível, promover passeios a parques, cinema, shows e museus, com a família.
  • A criança não deve ser forçada a ler em voz alta, a menos que demonstre desejo em fazê-lo.
  • É importante que a escola esteja sintonizada com os pais, para que, juntos, possam elaborar estratégias que visem o desenvolvimento e evolução escolar.


Por Rosemeire Guimarães
Psicóloga e Neuropsicóloga CRP 6/93955
55 11 98445 8816 (whatsapp)
Email: This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it (Skype)
Site: www.psiquecogitare.com

Se você quer alguém para conversar, sem julgamentos e imparcial, ou apoio psicológico profissional para você ou um membro de sua família, entre em contato pelo Whatsapp. Podemos ajudar!

Last Updated on Wednesday, 12 July 2017 17:23
 

Translate

Portuguese English Spanish