Home Editorial Editorial | Os ventos da mudança...
Editorial | Os ventos da mudança...
Friday, 17 August 2018 00:00

Hoje em dia está cada vez mais difícil acompanhar as constantes metamorfoses em nossa sociedade, especialmente quando vivemos em um país de primeiro mundo aonde os avanços da tecnologia são acessíveis e fazem parte de nossa rotina diária. Quando finalmente aprendemos a manusear um aparelho de celular, lá vem uma nova versão, mais inteligente e com promessas de fazer a nossa rotina diária mais fácil. Mas nos últimos dois anos temos observado que essas mudanças não estão somente nas tecnologias. A sociedade está mudando. Até mesmos os mais desatentos perceberam que os ventos da mudança da América estão soprando forte, e mudando de direção constantemente. A América está dividida. E o assunto de discordâncias do momento é a questão da imigração.

A política de imigração tem sido um tema controverso nos Estados Unidos, o que deixa o imigrante apreensivo. No decorrer das eleições de 2016 e desde que assumiu o cargo, o Presidente Trump intensificou o debate nacional sobre a imigração, implementou políticas para melhorar a fiscalização da imigração e restringir a entrada de imigrantes de alguns países. O clima que envolve essas políticas e esse debate afeta potencialmente 23 milhões de não-cidadãos nos Estados Unidos, incluindo imigrantes legalmente presentes e não-documentados, muitos dos quais vieram para cá buscando segurança e melhores oportunidades para suas famílias.

Com tantas discussões sobre qual será a atitude do país com relação aos seus imigrantes, documentados ou não, um recente estudo pela FRD, uma empresa de pesquisa de Nova York, sem afiliação partidária nem fins lucrativos, mostra que a comunidade de imigrante, em geral, mudou seus hábitos e atitudes em suas vidas para poderem se adaptar a essa nova realidade e evitarem ser o centro das atenções dessa batalha. Mas essas mudanças de atitudes não são necessariamente ruins. Muitos, impulsionados pelo desejo de ser compreendido, buscam dar mais prioridade para aprender a língua inglesa, reconhecendo que aprender o idioma é fundamental para seu sucesso.

Outra mudança foi na área profissional, mostrando um profundo compromisso com a ética do trabalho, um dos princípios que o americano em geral valoriza e zela. Mais de 70% dos entrevistados para o estudo afirmaram que é extremamente importante para os imigrantes manterem uma ética profissional e trabalharem contribuindo para a sociedade.

Em todo o país, imigrantes estão expressando mais abertamente uma apreciação dos Estados Unidos, reafirmando o desejo de fazerem deste país a sua casa, mesmo não deixando de lado a conexão com o país de origem. As origens nacionais dos imigrantes para a América estão mudando de acordo com os eventos mundiais e a evolução das políticas nos Estados Unidos. Mas, independentemente de suas origens, todos os imigrantes demonstram amor e apreciação do que significa ser um americano. Isso só pode ser um bom sinal para os formuladores de políticas que lutam para integrar aos poucos os imigrantes na sociedade americana.

Devemos lembrar que este é um país de democracia, e que se fizermos a nossa parte em nos tornarmos exemplos e contribuintes para o bem coletivo, essas mudanças farão toda a diferença para influenciar o eleitor a refletir suas opiniões nas urnas e preservar o espírito que os fundadores do país planejaram para essa nação e na qual todos nós fazemos parte.

Tenha uma excelente leitura!



Cristiane Castilho
Editora-Chefe
This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it

Last Updated on Friday, 17 August 2018 14:51
 

Translate

Portuguese English Spanish