Home Capa Capa | Uma nova perspectiva para o Brasil. “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos!”
Capa | Uma nova perspectiva para o Brasil. “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos!”
Wednesday, 21 November 2018 00:00


Em outubro passado, o povo brasileiro foi às urnas para escolher o seu novo presidente. Dentre as várias opções, a maioria optou pelo candidato do PSL, Jair Bolsonaro que será o 38º Presidente da Republica Federativa do Brasil. Com 55,13% dos votos, Bolsonaro governará o país de 2019 a 2020. Após sua vitória, ele se comprometeu a ser um presidente para todos, e não somente daqueles que o elegeram, seguindo com o lema da sua campanha “Brasil acima de tudo, Deus acima de todos!”.


BIOGRAFIA


Jair Messias Bolsonaro nasceu em Campinas, São Paulo, no dia 21 de março de 1955. Filho de Perci Geraldo Bolsonaro e de Olinda Bonturi, ambos descendentes de famílias italianas. Foi aluno da Escola Preparatória de Cadetes do Exército, de Campinas. Em 1977, formou-se na Academia Militar das Agulhas Negras, em Resende, Rio de Janeiro.

Cursou a Brigada de Paraquedismo do Rio de Janeiro. Em 1983, formou-se no curso de Educação Física do Exército. Chegou à patente de Capitão e é um militar da reserva, ex-vereador pela cidade do Rio de Janeiro e deputado federal. Está em seu sétimo mandato na Câmara dos Deputados. Foi o deputado mais votado do Estado do Rio de Janeiro nas eleições gerais de 2014, com 464.565 votos.

Nesta sessão legislativa, Bolsonaro é titular da Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional e suplente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, além de ter sido membro atuante em outras sessões da Comissão de Direitos Humanos e Minorias.

Mas Bolsonaro não é o único de sua família que seguiu carreira política. Dos cinco filhos do novo presidente, três são políticos. Carlos Bolsonaro é vereador no município do Rio de Janeiro; Flávio Bolsonaro era deputado estadual fluminense e agora foi eleito para o Senado, e Eduardo Bolsonaro foi reeleito deputado federal por São Paulo.

Jair Bolsonaro é conhecido por suas posições em defesa da família, da soberania nacional, do direito à propriedade e dos valores sociais, do trabalho e da livre iniciativa. Suas bandeiras políticas são fortemente combatidas pelos partidos de ideologia de esquerda.

Em seus mandatos parlamentares, destacou-se pela luta pela redução da maioridade penal, pelo armamento do cidadão de bem e direito à legítima defesa, pela segurança jurídica na atuação policial e pelos valores cristãos. Tentou recriar o voto impresso, por acreditar que tornaria os resultados das eleições mais confiáveis e passíveis de auditagem, entretanto o projeto não foi aprovado.


O NOVO GOVERNO


A campanha de candidato a presidente de Jair Bolsonaro não foi convencional. Desde suas propagandas políticas com baixos recursos e verbas, o que mais lhe deu exposição foram as atitudes ousadas do candidato. No meio de tudo isso, ainda sofreu, no dia 6 de setembro de 2018, um atentado contra a sua vida, quando foi esfaqueado no abdômen, no momento em que estava no meio de uma multidão, fazendo campanha eleitoral na cidade mineira de Juiz de Fora. Bolsonaro se recuperou e continuou a campanha apenas pela internet. O novo presidente ainda terá que passar por outra cirurgia para retirar a bolsa de colostomia que teve que ser colocada pelo fato da facada ter atingindo parte do intestino grosso. O agressor foi preso e levado para a Polícia Federal.

O novo presidente já iniciou os trabalhos com sua assessoria para o governo de transição. Nomeou 27 oficiais e criou 10 grupos técnicos, definiu as prioridades do governo, entre elas, as principais propostas são de uma reforma política e o foco no crescimento econômico do Brasil, criando emprego, renda e equilíbrio fiscal, com oportunidades e trabalho para todos, sem inflação, sempre usando a Constituição Brasileira como guia para as suas mudanças.

Bolsonaro considera como seus desafios mais urgentes: uma ação contra a criminalidade, corrupção e aparelhamento do Estado para estancar os estragos e iniciar o processo de recuperação do país, da economia e da Democracia. O novo presidente também falou de sua intenção de uma redução de ministérios públicos; Reforma da Previdência; investimento na Defesa Nacional; inovação da ciência e tecnologia; melhoria da saúde e dar um salto de qualidade na educação com ênfase na infantil, básica e técnica, sem doutrinar.

Ao optar pelas medidas infraconstitucionais, o governo eleito tenta garantir que as propostas sejam aprovadas ainda este ano, pois quando há modificações na Constituição, o processo de votação passa por duas etapas na Câmara e no Senado, exigindo também um quórum de dois terços dos parlamentares.


ELEITORES BRASILEIROS NO EXTERIOR


A operação por trás de uma eleição brasileira envolve 1,817 milhão de mesários e 556 mil urnas eletrônicas, espalhadas por 454,4 mil seções eleitorais. Mobiliza ainda, 15,4 mil servidores da Justiça Eleitoral, militares das Forças Armadas em várias cidades e ainda 2.645 juízes eleitorais espalhados por todo o território. Estes números ajudam a ter uma ideia da magnitude de uma eleição geral.

Fora do Brasil, em 99 países, 500.727 eleitores estão aptos a declarar seu voto, um número 41% maior do que o anotado em 2014. Segundo o TRE-DF foram enviadas 680 urnas eletrônicas para fora do país. Em Atlanta, os brasileiros compareceram em grande número para votar nas instalações do Consulado Geral do Brasil. A posse do novo presidente será dia 1º de janeiro de 2019 em Brasília



Da Redação

Last Updated on Wednesday, 21 November 2018 16:55
 

Translate

Portuguese English Spanish