Home Espaço do empreendedor Espaço do empreendedor | LUIZ PAULO: UM MULTIEMPRESÁRIO DE SUCESSO
Espaço do empreendedor | LUIZ PAULO: UM MULTIEMPRESÁRIO DE SUCESSO
Tuesday, 17 November 2020 00:00


Para o nosso Espaço do Empreendedor desta edição trouxemos a história do empresário brasileiro Luiz Paulo Gonçalves, que nos conta sobre a sua trajetória nos Estados Unidos e sua vida profissional.

Luiz é sócio e proprietário de várias empresas, as quais conheceremos mais adiante, e saberemos como ele consegue gerenciar todas elas, e ainda com sucesso. Vamos, então, conhecer mais o nosso empreendedor do mês.


A JORNADA PARA A AMÉRICA


Luiz Paulo nasceu na cidade de São Paulo, filho de Carlos e Wilma Gonçalves. Em sua infância, de família humilde, morava com os pais e irmãos Alfredo, Regina e Sérgio. Seu pai era dono de uma lavandeira, onde ele começou a trabalhar aos 12 anos de idade. A educação rígida dos pais lhe ensinou a importância de ter responsabilidade e comprometimento. Assim, aos 16 anos já trabalhava em uma empresa química chamada Reforplas Ind. e Comércio, onde trabalhou por 11 anos. Foi lá, em 1985, que conheceu aquela que seria sua esposa, Lígia. Casaram-se em 1987 e tiveram duas filhas: Aline e Aimee.

Em 1993, Luiz teve sua primeira experiência como empreendedor, quando se tornou sócio de uma empresa que produzia gel coat (tinta para fibra de vidro). A empresa fornecia tinta para empresas em São Paulo de fabricação de piscinas, banheiras, barcos, bancos para trens de metrô e ônibus. Foi essa empresa que trouxe o brasileiro pela primeira vez aos Estados Unidos, para participar de uma feira de negócios em Orlando, em 1993 mesmo. Ele conta que “foi amor à primeira vista” pelos Estados Unidos.

O empreendedor voltou ao Brasil e se empenhou em estudar inglês. Nessa época conheceu um americano – Shane Clark – que, além de ser seu professor, tornou-se um amigo da família. Com o sonho americano no coração, Luiz teve uma oportunidade de trabalho para gerenciar uma churrascaria chamada Sal Grosso, em Marietta. E assim se iniciou a sua história neste país, em abril de 2003, logo seguido por sua esposa e filhas, agora com 13 e 15 anos de idade.


UMA NOVA VIDA EM UM MUNDO NOVO


A adaptação da família, como o da maioria dos imigrantes, não foi fácil. Chegaram sem amigos ou parentes e precisaram se virar sozinhos. As filhas logo começaram a frequentar a escola e aos poucos começaram a se acostumar com o novo lugar. “Eu costumo dizer que aqui é a terra onde o filho chora e a mãe não vê. Temos que conhecer e entender a cultura americana, que é diferente do jeito caloroso e próximo do brasileiro. Tudo era diferente”, conta Luiz. Apesar de ter estudado inglês no Brasil, Luiz teve muita dificuldade em entender a fala dos americanos, principalmente o sotaque da Geórgia.

Ele trabalhou na churrascaria Sal Grosso por quatro anos, onde fez muitos amigos. Como a maioria dos brasileiros, Luiz trabalhava sete dias por semana, seis dias no restaurante e em seus dias de folga buscava alguma coisa para fazer para complementar o orçamento. “Fiz limpeza de casas com minha esposa e em 2005 abri minha primeira empresa no ramo de alimentação aqui nos Estados Unidos com o amigo Álvaro Lima. A empresa se chamava Brasil Food Service, que fazia distribuição de pão de queijo e poupa de frutas congeladas para os mercados brasileiros. Nessa época existiam mais de 15 lojas brasileiras, 11 churrascarias e muitos restaurante brasileiros na área de Marietta. Foi uma época de grande crescimento econômico”, lembra.


OS EMPREENDIMENTOS E OPORTUNIDADES


Luiz se aventurou por vários empreendimentos quando, no final de 2007, a crise colocou uma pausa em seus empreendimentos. Em 2009 voltou a trabalhar no Sal Grosso, onde ficou por mais um ano. Ainda em 2009, Luiz teve a oportunidade para tornar-se sócio da Brazilian Bakery. “Conheci os brasileiros Liana, Rizete e Roberto, com os quais tenho tido a grata oportunidade de estar junto até hoje nesse empreendimento (Brazilian Bakery)”, conta Luiz.

Em 2011 o brasileiro já estava mais uma vez animado e pronto para novos empreendimentos, quando foi convidado por outro amigo, Roberto Fukuda, para ser sócio da empresa New Season Air Comfort, que faz instalação de ar-condicionado para condomínios, escolas, asilos, hotéis e outros. Já em 2015, Luiz e Roberto se juntaram com mais um amigo, Rogerio Gerais, e fundaram a empresa Breeze Metal para fornecer escadas, grades e cercas de metal para condomínios residenciais.

Já com tantos negócios, Luiz novamente iniciou mais um empreendimento em 2019, junto com os sócios Liana, Rizete e Roberto: abriram o restaurante Kabobs Brazilian Grill, vizinho da Brazilian Bakery Café.

Luiz é formado em Ciências Contábeis pela PUC/SP, iniciou pós-graduação em marketing ESPM (mas não finalizou), recebeu diploma do curso de PMP (Project Manager Professional) pela Dinsmore & Associates, e é Mechanical Contractor licenciado na Geórgia.

Atualmente todas as empresas juntas empregam diretamente mais de 60 pessoas. A Brazilian Bakery e o Kabobs atendem grande parte da comunidade brasileira em Atlanta, mas se destaca também no mercado americano como uma das melhores bakerys da cidade, com grande número de clientes americanos.

Luiz conta que “a América é a terra da oportunidade para quem estiver disposto a pagar o preço de empreender.” Há benefícios e desafios, ele completa que “é muito bom ser seu próprio chefe e fazer o que lhe dá prazer, mas é necessário ter paixão pelo que faz, ter criatividade, criar uma rede de relacionamento profissional, criar e ser responsável com o seu próprio horário/agenda. Ter independência financeira é um sonho, as muitas pessoas não se atentam que são longas horas de trabalho, as responsabilidades totais pelos resultados da empresa, arriscar o seu capital, lidar com a insegurança do mercado entre outros obstáculos que aparecem de repente.”

Luiz conta que o planejamento para se iniciar um empreendimento precisa ser o primeiro passo a ser tomado. A maioria das empresas fecha as suas portas nos primeiros cinco anos de funcionamento por falta de planejamento financeiro. Falta de conhecimento do mercado ou planejamento inadequado de concorrência, preços e margem de lucro, a localização com escolha errada de onde abrir o seu negócio, poderão trazer uma série de problemas, inclusive o fechamento. Tudo deve ser levado em consideração.

Luiz é uma pessoa bastante ativa, perseverante e que está sempre aberta para novas oportunidades. Seja onde estiver ou com quem esteja falando, ele conta que está pensando em como poderia oferecer algo para melhorar o ambiente, o sistema de fornecimento ou a vida das pessoas. “Seja visionário, perseverante, corajoso, criativo e humilde para ouvir novas ideias”, aconselha.

Quando questionado se o sucesso de um empreendimento aqui nos Estados Unidos depende do grau de conhecimento e escolaridade do empreendedor, Luiz explica que escolaridade é importante, mas não é o fator decisivo para o sucesso. “Conheço diversos empreendedores de sucesso que não terminaram o ensino fundamental. O ensino formal prepara as pessoas na teoria, mas a experiência e a capacidade criativa vêm quando você se dispõe a produzir bem e melhor, alcançando assim o diferencial competitivo”, explica o brasileiro.

Luiz gerencia e participa de todos esses empreendimentos e tem orgulho de ser testemunha de outras pessoas a crescerem com ele. Conta que “na empresa New Season tinha um rapaz que iniciou sua carreira como faxineiro vinte anos atrás e nos últimos três anos ocupa o cargo de sócio presidente da empresa. O então jovem aceitou todos os desafios e aos poucos se tornou uma peça fundamental para a instituição.

Luiz está sempre tentando dividir o seu conhecimento como empreendedor e deixando dicas valiosas para aqueles que buscam construir o seu próprio business, como o SBA (Small Business Association), que oferece treinamentos, assessoria técnica e jurídica, prepara o pequeno empresário para vender o seu produto ou serviço para instituições do governo, além de ajudar na captação de recursos junto a instituições financeiras. “Ninguém alcançará o sucesso sozinho. Temos que valorizar nossos funcionários, subcontratados, prestadores de serviços, fornecedores e, principalmente, nossos clientes”, ressalta.

Luiz também assinala importância de se falar inglês: “O fato de você não falar inglês faz com que você fique dependente de outras pessoas. Muitas vezes você perderá a oportunidades de alcançar um cliente em potencial ou completar a necessidade dos clientes atuais por não entender o que eles realmente procuram ou esperam de você e seu negócio.”


A PANDEMIA E OS PLANOS PARA 2021


No início da pandemia, Luiz conta que “foi um susto total, não sabíamos para onde correr ou o que iria acontecer”. Com o passar do tempo, ele e seus sócios se adequaram às novas regras e as oportunidades que vieram com a crise.

O mercado da construção não parou. Pelo contrário, este será o melhor ano que teve desde a abertura das empresas. Luiz conta que a Brazilian Bakery já voltou ao faturamento que tinha antes da pandemia. “Com crise ou sem crise, com pandemia ou sem pandemia, o importante é manter o foco, não desesperar; e avaliar todos os risco e oportunidades que a crise traz”, conta.

Luiz lembra que a falta de liberdade de ir e vir e de convívio em geral nos fez lidar com uma forma nova de lhe dar com nosso mundo: “Assim vamos aprender com esta pandemia que o mais importante é a qualidade de tempo que você tem com seu negócio, família, amigos e para praticar sua fé; o novo ‘normal’ me fez ser mais criterioso de onde vou investir meu tempo”, diz o empresário.

Luiz é uma pessoa sempre aberta para novos projetos. Luiz conta que “no próximo ano temos um projeto em andamento da construção de um novo espaço para a empresa de ar-condicionado, para poder atender uma maior demanda de projetos e a abertura de uma revenda de peças e equipamentos para a indústria de HVAC.”

Também planeja a abertura de uma organização sem fins lucrativos, visando custear educação por meio de cursos profissionalizantes, idiomas e de ensino superior para jovens de baixa renda no Brasil, oferecendo a possibilidade de estágio em empresas americanas após a conclusão dos cursos.


AGRADECIMENTOS


“Gostaria de agradecer a Deus, à minha esposa Ligia e filhas Aline e Aimee, que pagaram o preço da realização de um sonho pessoal meu, que era de vir morar na América.

Agradeço também a todos que me deram oportunidade de estar aqui e chegar aonde cheguei: Shane Clark, Silmara Rondina, Walter Martinez, Roberto Fukuda, Álvaro Lima, Walter e Ana Guidi, Roberto e Rizete Souza, Liana Bezerra e muitas outras pessoas maravilhosas que fizerem parte da minha história na América.

Agradeço aos meus amigos e conterrâneos brasileiros. Sei que a maioria de nós veio para a América com um propósito de vida, um sonho de prosperidade ou um recomeço. Por isso quero desejar a todos muito sucesso e informar que somente uma pessoa poderá fazê-los fracassar em seus objetivos: vocês mesmos. Não desistam; persistam! Não olhem para trás, mantenham seus olhos no futuro que vocês construirão! Hoje é o tempo e a hora de vocês alcançarem seus objetivos. Deus abençoe a todos”



Da Redação
FOTOS ARQUIVO PESSOAL - LUIZ PAULO

Last Updated on Tuesday, 17 November 2020 19:00
 

Translate

Portuguese English Spanish