Home Capa
Capa | Mãe!!! Mãe!!!!!!! Mãeeeee!!!!
Tuesday, 16 May 2017 00:00


Quantas vezes você ouve essa palavra por dia? Normalmente, vem acarretada de um pedido: “Mãe, estou com fome”; “Mãe, vem brincar comigo?”; “Mãe, o meu irmão pegou meu brinquedo”. Depois de alguns anos, os pedidos mudam um pouco, mas o “mãe” continua o mesmo: “Mãe, me leva na casa do meu amigo?”; “Mãe, me dá dinheiro pra ir ao cinema com a galera?” Algumas vezes o “mãe” é terno, cheio de amor; outras vezes, é bravo, exigindo alguma coisa, ou num tom de reclamação. Várias vezes, chega a ser até importuno: “Você não está vendo que eu estou no banheiro? Chama teu pai, que está ali do teu lado”, dizem as mães.

Um dia perguntaram a um dos meus filhos como eu me chamava. Ele, em sua simplicidade, respondeu: “Mamãe”. Para eles, os filhos, não sou a Tathiana, tampouco a mulher que gosta de escrever e se formou em Jornalismo. Para eles, não importa se nasci no Brasil ou nos Estados Unidos. Tudo que importa para eles é que sou sua mãe. De todas as definições e facetas que os outros veem em mim, para eles eu sou simplesmente a mãe. E esse “simplesmente mãe” é tudo que eles precisam. Esse “mãe” representa aconchego, segurança, o lugar para onde eles querem correr quando se sentem tristes ou assustados. Mãe é o refúgio quando tudo o mais dá errado.

Nenhum cientista, nenhum historiador ou revolucionário consegue diminuir o valor e o peso que essa palavrinha carrega. Nossa mãe é o nosso primeiro amor. Nossa mãe é a nossa primeira e mais importante influência. Nossa mãe é a lente pela qual nós começamos enxergar este mundo que às vezes é bastante confuso.

Ser chamada de mãe nos traz muita alegria, muito orgulho e muita satisfação. Mas ser mãe também traz muitas responsabilidades, algumas dificuldades, dias difíceis em meio a outros maravilhosos. Ser mãe significa estar constantemente alerta. Atendemos tantas necessidades dos nossos filhos que às vezes até nos esquecemos de nossas mesmas. Lidamos com comparação, com estresse e culpa. A lista de afazeres nunca acaba e se não tomarmos cuidado, perdemos o foco do que realmente importa e permitimos que essa linda e importantíssima missão se torne um peso.

Mas nossos filhos não são um peso, eles são um presente. Um presente que Deus nos confiou para serem cuidados, amados e ensinados. Um presente que deve ser estimado, priorizado e respeitado.

Mamãe, lembremos-nos de não permitir que a correria da vida roube de nós o que há de mais precioso. Não estejamos demasiadamente atarefadas, demasiadamente ocupadas ou preocupadas com tantas outras coisas a ponto de que um presente tão lindo que é ser mãe se torne um peso.

Às vezes, quando a gente escuta o “mamãe” o dia inteiro, tudo que a gente consegue associar com a palavra são os gritos por socorro ou alguém nos chamando pra resolver mais uma disputa por brinquedos. Mas aí, quando a gente tira um tempinho para olhar nos olhinhos dos nossos filhos, percebemos que tem muito mais por trás dessa palavra: tem amor que nunca acaba, tem alguém que representa o mundo inteiro para aquela criança. E que sim, eles chamam “mamãe” o tempo todo, mas não é pra nos atrapalhar ou pra tirar do sério. É simplesmente porque somos tudo para eles. Filhos são presentes e não um peso!




Por Tathiana Schulze
Jornalista formada pela PUC - PR.
Mãe do Josh, Ian e Noah
Você pode ler mais textos meus no site www.mamaereal.com
A Igreja MSBN está preparando uma homenagem ao Dia das Mães no domingo, dia 14 de maio, às 11am.
Você é nossa convidada especial!

Last Updated on Tuesday, 16 May 2017 17:59
 
« StartPrev111213141516NextEnd »

Page 14 of 16

Translate

Portuguese English Spanish