Home Culturalizando
Culturalizando | Jair Luz Veloz
Wednesday, 17 October 2018 00:00

O cantor e compositor baiano Jair Luz apresenta ao público o seu álbum intitulado “Veloz”. Lançado pelo selo fonográfico Guitarra Brasileira, o CD foi gravado nos estúdios Hanói/RJ, Pebasan/RJ, QG/RJ, Zero 21/RJ, Casa das Máquinas/BA, Palco Livre/BA, Carroça/BA e Samuca Estúdio/BA, tem a produção musical assinada por Renato Piau e Romildo Burity e tem também Cristiano Paganucci sendo responsável pela arte gráfica, concepção e design da capa.

O CD traz 14 faixas, todas de autoria de Jair Luz, sendo quatro dessas canções, em parceria com a cantora e compositora Fernanda Noronha, “A Bailarina”, “Brazuca”, “Quem foi que disse” e “Sou feliz de novo”.

O título desta obra é o nome de uma das canções de Jair Luz, uma balada Pop dançante “Veloz”. A inspiração pop do artista não parou por aí e deu continuidade na canção “Segredos”, com um swing maravilhoso e com uma sonoridade bem atualizada e marcante.

Neste álbum, Jair Luz aborda a temática do amor na maioria de suas composições, porém também homenageia seus grandes ídolos na música. A primeira homenagem é dada ao gênio baiano João Gilberto, ícone da Música Popular Brasileira, o qual atribui as suas melhores lembranças da música na sua infância, com a linda bossa nova “Brazuca”, que é também um dos pontos altos do disco. Outro homenageado deste álbum é o magnífico artista Stevie Wonder, com a música “Canção para Stevie Wonder”, uma viagem na música clássica e uma linda obra instrumental .

A mistura do swing baiano e jamaicano ficam evidentes nas percussões fortes e marcantes do reggae dançante “Sou feliz de novo”, em que Jair Luz mostra a sua versatilidade musical. Com arranjo assinado pelo grande musico e produtor musical Zito Moura e a junção cadenciada do contrabaixo de Arthur Maia e a guitarra de Renato Piau, o resultado foi brilhante, além da participação especial da sua amiga e madrinha, Margareth Menezes, que interpretou com Jair magnificamente.

Na canção “Violão”, Jair Luz finaliza com a participação do amigo, maestro e arranjador Carlos Morales, dando uma bela interpretação com a versão em espanhol. Em “Quem foi que disse”, um chorinho inspirado na bela cidade do Rio de Janeiro, no Rio antigo, o arranjo foi assinado por Perinho Santana (“in memoriam”) e se destaca pela interpretação impecável de Luz.

Ainda neste álbum, vale ressaltar a canção “Aquela Flor”, dando destaque ao violão de 7 cordas e a voz suave de Jair Luz.

O artista continua com a sua versatilidade em “A Bailarina”, com lindos e ricos versos de amor, e em “Cinzas”, um lindo bolero, com um balanço contagiante, que deleita aos ouvintes da boa música.

Em “Pequena princesa”, o lúdico da poesia se completa com a belíssima melodia, que nos remete a uma odisseia musical, numa interpretação brilhante do artista. Em “Se eu fosse você”, Jair buscou inspiração na calmaria do interior da Bahia, com uma interpretação marcada pela suavidade e doçura.

Na canção “Pra te mostrar quem sou”, o artista fez questão de expor a influência da música “afro pop brasileira”, com um swing e interpretação ímpares.

O álbum finaliza com “Compromisso”, canção de amor dançante, remetendo aos anos 60, com um belo arranjo de Zito Moura, homenageando a artista Amy Winehouse.

Em relação ao álbum “Veloz”, vale ressaltar as participações de grandes músicos da Música Popular Brasileira. São eles: Zito Moura (Arranjos, Programações de Cordas, Teclados, Metais, Baixo, Bateria e Percussões), Carlos Morales (Arranjos, Programações de Strings, Oboé, Vibraphone, Baixo, Percussões, Charango, Flauta Andina-Qüena e Voz), Renato Piau (Arranjos de Guitarras e Violões), Perinho Santana (Arranjos de Guitarras e Violões), Antenor Cardoso (Arranjo, Bateria, Pandeiro, Vibraphone e Efeitos de Percussões), Romildo Burity (Direção Musical e Arranjos de Base, de Voz, Coro, Piano, Violões, Baixo, Bateria, Percussão, Palmas e Efeitos), Nilton Nascimento (Guitarras), Alexandre (Guitarras), Samuel Borges (Guitarras e Violão solo), Arthur Maia (Baixos), Flávio Pereira (Baixo), João Rafael (Baixo), Luis Santiago (Baixo), João Bosco (Teclados), Leandro Saramago (Violão 7 cordas), Gilson (Violão 7 cordas), Marco Túlio (Flauta Transversal), Kiko Souza (Sax Tenor/Barítono/Alto), Marco D7 (Trompete), Alex Cachoeira (Trombone de Vara), Gum Bastos (Bateria), Iuri Santana (Bateria), Rodrigo (Percussões), Marcus Thadeu (Percussões), Marcelão (Percussões), Fernando Seixas (Percussões), Jair Luz (Voz, Vocais, Guitarras, Violões e Arranjos de base), Margareth Menezes (Voz), Stanley Zvaig (Baixo), Roberta Espinosa, Michel Maluf e Romildo Burity (Coro e Palmas).

Com quase 70 minutos de duração, o CD “Veloz” traz um agradável passeio pela Música Popular Brasileira, resgatando raízes da nossa cultura, que sempre estiveram presentes na vida de Jair Luz e vale a pena ser conferido.


Sobre o artista JAIR LUZ


Cantor, compositor, instrumentista e arranjador, Jair Luz, autor de vários sucessos, consta na sua carreira mais de 70 mil CDs vendidos. São ao todo três CDs gravados, todos eles autorais, sendo que um deles registrado no formato voz e violão, em parceria com a cantora Fernanda Noronha, e mais dois álbuns direcionados na sua carreira solo. São eles: O CD homônimo intitulado “Jair Luz”, pela gravadora Obimusic, dirigido pelo maestro e produtor musical Paulo Calasans e o álbum “Veloz”, pelo selo fonográfico Guitarra Brasileira, sob a direção e produção de Renato Piau, Jair e Romildo Burity..

Considerado por grandes produtores no Brasil e nos EUA, como um dos mais brilhantes cantores e compositores da nova safra de artistas brasileiros, Jair traz na bagagem um currículo exitoso, que confirma o seu talento e destaque no meio musical, inclusive o mesmo já fez a abertura de grandes shows nacionais e internacionais no Hotel Meridien (1989-98), como Baden Powell, Leni Andrade, Fátima Guedes, Fred Cole, Martinho da Vila, Jussara Silveira, Sérgio Reis, Roberto Menescal, entre outros, inclusive Menescal ficou tão impressionado com Jair, que fez questão de chama-lo pessoalmente e elogiá-lo como um dos melhores harmonizadores já vistos por ele.

Com 16 anos de carreira, o artista traz na bagagem influências musicais diversificadas, mostrando-se aberto às novas tendências, sem deixar de abrir mão da qualidade do trabalho que vem desempenhando.

Por mais de 13 anos Jair Luz se apresentou diariamente no piano-bar do Hotel Pestana Bahia, com repertorio luxuosíssimo de fusões rítmicas brasileiras, que iam da Bossa nova ao Pop, além dos ritmos africanos como o Samba, o Afoxé, o Reggae e o Samba Reggae, enaltecendo e pluralizando a música popular brasileira, com interpretações belíssimas e carregadas de emoção e naturalidade. Nas suas atuações neste local, já teve a honra de receber no palco grandes artistas, como a cantora Elba Ramalho, o cantor e ator norte-americano Tyrese Gibson, Herbert Viana, Carlinhos Brown, Margareth Menezes, entre outros, que aproveitaram para dar uma “canja” nos seus shows realizados no piano-bar.

O artista também já teve suas canções gravadas por grandes nomes como Margareth Menezes com a canção “Mesmo Assim”, de autoria dele com Fernanda Noronha; Banda Araketu com a gravação de “Quando O Ara Passar”, feita em parceria com Partha; Vicente Barreto, com “Tarde Cinzenta”, composta em parceria com o próprio Vicente; Quatro canções gravadas por um dos integrantes do grupo “Novos Baianos”, o cantor Paulinho Boca de Cantor, no recente álbum lançado pelo mesmo, intitulado “Forró do Boca”, com a gravadora Biscoito Fino. São elas: Se tiver Forró; Aconteceu, virou saudade; Meu bem, só bem me faz e Encosta teu rosto no meu.

Ainda como compositor, Jair também assina a coautoria de todas as canções dos dois CDs da sua parceira Fernanda Noronha, inclusive o primeiro álbum solo da artista, foi nominado entre os cinco melhores álbuns brasileiros lançados nos USA em 2015, pelo Brazilian International Press Awards, e é autor da música “O professor”, feita em homenagem ao seu amigo e técnico de futebol Caio Junior, a qual tornou-se jingle oficial do website do ex-atleta paranaense.


(NOTA: Algumas informações e trechos desta matéria foram embasados ou retirados do release do disco e da Biografia oficial do artista) .



Fernanda Noronha
Cantora e compositora

Last Updated on Wednesday, 17 October 2018 17:52
 
« StartPrev12345678910NextEnd »

Page 1 of 12

Translate

Portuguese English Spanish