Home Culturalizando
Culturalizando | Théo Silva: “Dimanar”
Friday, 17 August 2018 00:00


A palavra “Dimanar” é um vocábulo pouco conhecido e pouco usado da língua portuguesa que significa: “correr suavemente, brotar, manar, fluir...”. E é também o título que batiza o CD do músico e compositor Théo Silva, que propositalmente escolheu esse nome para representar “um divisor de águas” na nova etapa da sua trajetória artística, como instrumentista solo.

Lançado de forma independente, o álbum foi gravado nos estúdios JS Estúdio (Salvador, Brasil), Estúdio Tito Oliveira (Salvador, Brasil), The Room Bcn (Barcelona, Espanha), Whatabout Music (Barcelona, Espanha), Submarino Estúdio (Salvador, Brasil) e Estúdio Daniel - Master (Salvador, Brasil), e traz oito belíssimas faixas autorais de Théo, que fazem um agradável passeio pela “World Music”, com fusões de ritmos brasileiros somados a influência das músicas africana e norte-americana.

O álbum abre com a pulsante “Dom Dim”, que conta com a participação de Enio Nogueira nos vocais e Ricardo Braga na percussão. A escolha não poderia ter sido mais perfeita como cartão-postal para essa fantástica viagem musical, que se destaca especialmente pelos exímios solos de guitarra elétrica executados por Théo e pela concepção do arranjo, fundindo precisamente e de forma inovadora elementos do rock com o baião.

A segunda faixa, “Acreditar”, um jazz com influência de ritmos africanos, é, sem dúvidas, um dos pontos altos do disco, que conta com a participação magnifica de Mel Semé nos vocais, com desenhos de improvisos (scats) impecáveis, além da interpretação luxuosa de Théo e dos músicos convidados, que permitiram a música manar de forma harmoniosa. São eles os virtuosos instrumentistas: Tito Oliveira (bateria), Alexandre Montenegro (baixo acústico), Juliano Valle (piano) e Reinaldo Boaventura (percussão).

Em “Lembranças”, Silva traz a leveza, o requinte e o lúdico através da execução de solos precisos na guitarra elétrica, equilibrando com maestria: técnica, criatividade, consistência e qualidade. Também, vale ressaltar a contribuição elegante e especialíssima de Juliano Valle no piano, que emoldura com perfeição a música de Théo.

O CD segue com “Meu guia (À la Mendes)”, de autoria de Théo em parceria com Fábio Rocha. Com influência do Samba de roda, típico do recôncavo baiano, e elementos da música africana, a canção é uma homenagem a um dos mestres de Silva na música, o cantor e instrumentista Roberto Mendes, e conta com as participações especiais do próprio Roberto Mendes (voz) nos vocais e Mû Mbana (voz e tonkorongh), selando um encontro mágico de grandes artistas, que interpretaram de forma brilhante e emocionante nesta obra lindíssima de Théo Silva.

A quinta faixa do álbum chama-se “Para Chico”, um Jazz-rock com elementos da música africana. Com a participação primorosa na bateria de um dos grandes mestres dos ritmos afro-brasileiros, o músico Tito Oliveira, e contando com um time de grandes músicos formado por Carlos Malta (sax soprano), Luã Almeida (piano e teclado), Nino Bezerra (baixo acústico) e Rudson Daniel (percussão), era previsto o formidável resultado.

Em “Destino”, a participação graciosa e suave da cantora Stina, se equilibra de forma harmoniosa com a performance portentosa de Théo na guitarra e no violão de aço. A música conta também com a participação excepcional de Thiago Mendes (acordeom), Vini Mendes (baixo acústico) e Beto Martins (bateria). Em “Sol da noite”, Théo mostra também a influência da música mineira, que esteve presente nos seus estudos musicais. Com um arranjo sofisticado e encantador, é, sem dúvidas, um dos pontos altos dessa formidável obra.

O álbum fecha com “O Nordeste quer falar”, um encontro de diversas sonoridades que fizeram parte da construção musical do instrumentista e compositor Théo Silva, que conduz o ouvinte a rever e aflorar suas melhores emoções.

Toda a produção musical e direção dessa esmerosa obra leva a assinatura de Théo Silva, com exceção da faixa 2 “Acreditar”, que foi coproduzida e codirigida pelo músico Jurandir Santana, renomado instrumentista brasileiro, que hoje é radicado na Espanha.

Nos quase 31 minutos de duração, o trabalho se difere e se destaca do contexto comum, com sofisticados arranjos, explorando as conexões e os contrastes entre os ritmos brasileiros e a sua experiência e estudos das músicas de outros países, juntamente ao seu virtuosismo e genialidade como multi-instrumentista, na execução impecável de diversos instrumentos de corda, como guitarra, violão (aço e nylon), timple, cavaco de Cabo Verde, viola caipira e baixo elétrico.

Uma obra requintada para os apreciadores da música brasileira de qualidade. Para adquiri-la, a mesma encontra-se disponível à venda nas em todas as plataformas digitais.


Sobre o artista Théo Silva


Théo Silva teve os primeiros contatos com a música aos 8 anos de idade, quando ganhou o seu primeiro violão, presente do seu pai. A partir dai, foi que soaram os primeiros acordes vindo das influências dos seus irmãos, também músicos, e do seu pai, que tinha a música como um hobby.

Aos 16 anos, deu os primeiros passos da sua trajetória musical, ao atuar profissionalmente com artistas e bandas locais na Bahia. Desde então, Théo Silva coleciona em seu currículo trabalhos importantes com artistas de renome, que são referências na música brasileira e internacional, com os quais pôde dividir o palco e realizar grandes registros musicais, tais como: Margareth Menezes, Gilberto Gil, Roberto Mendes, Carlinhos Brown, Elba Ramalho, Lenine, Zélia Duncan, Luiz Melodia, Sandra de Sá, Fernanda Abreu, Toni Garrido, Chico César, Dudu Nobre, Paula Lima, Alcione, Andreas Kisser, Xangai, Daniela Mercury, Saulo Fernandes, o português Luís Represas, o camaronês Blick Bassy, o cubano Mel Semé e o africano Mu Mbana. 

No início de 2015, dividindo-se entre Brasil, Espanha e Portugal, Théo Silva deu início à gravação do seu primeiro EP “Acreditar”, que em setembro de 2015 teve o seu lançamento nos principais plataformas digitais, juntamente com o primeiro vídeo clipe, com a música “Acreditar”, produzido em Barcelona.

Em março de 2016, Théo Silva é convidado a participar da tour do cantor Saulo Fernandes para a África, seguido de shows pelos Estados Unidos. Depois esteve na China (com Margareth Menezes), Bielorrússia (com a cantora Jú Moraes) e em turnê pelo Brasil com a banda Alphazimu.

Um dos momentos mais importantes da sua carreira aconteceu em março de 2017, quando foi convidado pela Brazilian Foundation, junto ao baterista Tito Oliveira, para ministrar workshops sobre os ritmos afro-brasileiros nos Estados Unidos em duas das maiores escolas de música do mundo, a Berklee College of Music (Boston) e a The Collective College New York (NY). Recentemente, Théo Silva lança o seu segundo trabalho autoral, “Dimanar”, um disco que vem recheado de surpresas e participações.

Mais informações sobre o artista, acesse o site do artista: www.theosilva.com



Fernanda Noronha
Cantora e compositora

Last Updated on Friday, 17 August 2018 17:28
 
« StartPrev12345678910NextEnd »

Page 3 of 12

Translate

Portuguese English Spanish