Home Teen Talk
Teen Talk | Brazilian-American Teenagers
Friday, 17 August 2018 00:00


Nossas férias de verão estão oficialmente encerradas. É hora de voltar às nossas rotinas escolares e colocar o alarme do relógio para despertar cedinho. A mudança brusca dos dias preguiçosos do verão para voltar à escola pode ser muito estressante, especialmente nas primeiras semanas de volta às aulas.

Muitos de nós fazemos aulas de A.P. e Honors e isso pode realmente elevar nossos níveis de estresse, nos deixando agitados e nem sempre nossos pais entendem o nosso dilema. O trabalho escolar fica progressivamente mais difícil à medida que o ano passa e aqueles que fazem atividades extracurriculares, como esportes ou equipes de debate, podem facilmente cair em um ano letivo turbulento, com privação de sono e estressado.

O ensino fundamental e o ensino médio podem ser tempos muito difíceis para os adolescentes. O estresse dos colegas, professores e o desejo de “ser incluído” podem nos afetar de várias maneiras. Esse estresse combinado com a mistura de hormônios extras e nossos cérebros ainda em desenvolvimento nos deixará mais vulneráveis ​​a certas situações. Eu tenho testemunhado adolescentes perderem o interesse no trabalho da escola e outras atividades. Terem ansiedade excessiva e perda de apetite, tudo devido ao estresse na escola levando até a depressão. Às vezes leva muito tempo para nossos entes queridos perceberem nossas lutas. É importante procurar ajuda quando nos sentimos assim. Isso pode afetar nosso sucesso na escola e ter consequências profundas em nossa vida pessoal.

Cada um de nós passa por algo diferente, mas devemos sempre reconhecer quando precisamos de ajuda e ficar de olho nesses sinais quando iniciamos mais um ano letivo, seja você mesmo ou um amigo. Tente procurar ajuda de um adulto, seus pais ou até mesmo de um professor.


Este espaço é para você!


Quando comecei a escrever para esta coluna, não tinha ideia do que escrever nem sabia quanto trabalho estaria envolvido na finalização de uma peça editorial para uma publicação.

Primeiro rascunho, segundo rascunho, a peça vai para o tradutor, depois vai para o jornalista construir a estrutura do texto, organizar as ideias, depois para o revisor e, por fim, vai para a equipe de designers colocar juntos os gráficos da página final da revista. O primeiro problema que encontrei como autora dessa coluna, foi o idioma. Apesar de falar bem o português (afinal, é minha língua nativa), quando se trata de escrever, honestamente, não é fácil. Mesmo o texto original em inglês, surgiram dificuldades. Mas isso acabou me ajudando muito até com minhas aulas de inglês e literatura na escola. Eu sempre tive certeza do assunto sobre o qual eu queria escrever, e o propósito da minha coluna “conversa de adolescente”, eu simplesmente não imaginei quanto trabalho seria.

Então, decidi estabelecer que os temas de meus textos deveriam estar relacionados às minhas próprias experiências e a de outras pessoas que conheço que passaram pelas mesmas lutas que eu tive e ainda tenho como adolescente brasileiro-americano. Eu quero fazer desse espaço uma oportunidade de compartilhar, para adolescentes brasileiros e suas famílias saberem mais sobre cada momento bom e ruim de nossas experiências durante nossa adolescência neste país. Nossa “conversa de adolescente” pode incentivar outros adultos a espiarem pela janela para ver como vivemos e sentimos de maneira diferente nossas vidas entre brasileiros e americanos.

Se você tem alguma coisa para compartilhar conosco sobre questões que você não quer perguntar a seus pais ou a qualquer outro adulto em sua vida, perguntas sobre sua saúde ou qualquer problema médico e psicológico, beleza, cultura, ou se você apenas gostaria de compartilhar uma experiência boa ou ruim, Anonimamente ou abertamente dar o seu ponto de vista sobre qualquer assunto ou mesmo participar de entrevistas comigo para esta coluna, você pode entrar em contato conosco pelo email This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it , ou usar nossos canais de mídia social para enviar suas perguntas.

Farei o meu melhor para obter suas respostas com profissionais de cada assunto e compartilhá-los aqui. Tenha uma excelente volta às aulas!


Brazilian-American Teenagers
This space is for you!


Summer is officially over, and it is time to get back on our school routines and set our early morning alarms. Going from carefree summer days to back to school can be very stressful especially for the first weeks. There are many of us who take A.P. and honors classes and this can really take a toll on our stress levels that our parents might not always understand. School work progressively gets harder as the year goes on and those who do extracurriculars such as sports or debate teams can easily fall into a sleep-deprived and stressed school year.

Middle school and high school can be very difficult times for teens. The stress of peers, teachers and the desire to fit in can affect us in many ways. This stress combined with the extra mix of hormones and our developing brains will make us more vulnerable to certain situations. I have witnessed teens lose interest in school work and other activities, have excessive anxiety and loss of appetite, all due to depression caused by the stress of school. Sometimes it takes a long time for our loved ones to notice our struggles. It is important to reach for help when we feel this way. This can affect our success in school and have profound consequences in our personal life.

Everyone is going through something different, but we should always recognize when we need help and keep an eye out for these signs as we start back to school, whether it is yourself or a friend. Try to reach out for help from an adult, parent or even a teacher.


This Space is for you!


When I first started writing for this Column, I had no idea of what to write neither did I know how much work it would be involved in finishing an editorial piece for a publication. First draft, second draft, the piece goes to the translator, then it goes to the journalist to build the structure of the text, and organize the ideas, then it goes to the revisor, and finally, it goes to the designing team to put together the graphics of the final magazine page. The first problem I encountered as the author of this piece, was the language. Although I speak Portuguese quite well, after all, it is my native language, when it comes to writing, I must be honest, I do not do a good job. Even the original English piece, was not a “piece of art”. I remember my English and literature classes that I dreaded making essays, writing summaries of books, had to read for grades, and other English writing related school work was not my biggest accomplishments. I was always sure of the subject I wanted to write about, and the purpose of my Column “Teen Talk”, I just did not anticipate how much work it would be.

So, I decided to establish that the subjects of my pieces should all be related to my own experiences and other people I know that have gone through the same struggles I had and still have as a Brazilian-American Teenager. I want to make this space a sharing opportunity, for Brazilian-American teenagers and their families to know more about every good and bad moment of our experiences during our teen years in this country. Our “Teen Talk” may encourage other adults to peak through the window and see how we live and feel differently our Brazilian-American lives.

If you have anything to share with us about questions that you do not want to ask your parents, or any other adult in your life; questions about your health or any medical and psychological issue; beauty; culture; or if you just wanted to share a good or bad experience; openly or anonymously give your point of view about any subject or even participate in interviews with me for this column, you may contact us at This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it , or use our social media channels to submit your questions.

I will do my best to get your answers with professionals and share them here! I hope you enjoy getting back to school!


By Thaynara Pope



Por Thaynara Pope

Last Updated on Friday, 17 August 2018 15:36
 
« StartPrev12345NextEnd »

Page 1 of 5

Translate

Portuguese English Spanish