Home Biografia
Biografia | Uma jornada de Jornalista, Apresentador e Padre PDF Print E-mail
Written by Administrator   
Thursday, 21 July 2011 00:00

 

Pela Equipe CIA Brasil

 

Nascido em Dianópolis, Tocantins, o jovem de 36 anos de idade, Roger Araújo, mais conhecido como “Padre Roger”, se tornou muito querido pela comunidade católica e não-católica de Atlanta. Graduado em Filosofia e em Jornalismo, Padre Roger sentiu seu chamado para a igreja e também concluiu graduação em Teologia.

 

O início

Aos 13 anos de idade, o pequeno Roger já pensava em ser padre. “Eu era coroinha na minha paróquia e gostava muito de ajudar as pessoas. Pensava comigo mesmo: eu posso ajudar muito as pessoas consangrando minha vida a Deus”, conta o Padre, que com 15 anos entrou para o seminário e 11 anos depois se tornou sacerdote.

Mas sua decisão de ser padre não foi nada fácil. Sua mãe, uma mulher muito religiosa, o apoiou logo no começo. “Inicialmente, alguns irmãos ficaram muito surpresos e foram até contra. Acharam que eu tinha muita capacidade para estudar e fazer outras coisas na vida. Com o tempo, todos ficaram felizes com minha escolha”, explica ele.

 

A trajetória

Logo após ter sido ordenado, padre Roger foi estudar jornalismo, um antigo sonho que tinha desde os 6 anos de idade, quando trabalhou entregando jornal. “Sempre amei o jornalismo. A comunicação é minha grande paixão!”, conta com emoção.

Em sua jornada como jornalista e exercendo o ministério como padre, fez diversos programas para a TV Canção Nova, viajou o Brasil todo, visitando comunidades católicas, fez coberturas importantes como as duas posses do presidente Lula, no Palácio do Planalto, foi a muitos países da Europa, Terra Santa e Colômbia.

Nessas suas viagens, fez estágio na Rádio Vaticano, na qual ele cita ser um dos momentos mais marcantes quando fez a cobertura da morte do papa João Paulo II. Fruto dessa experiência, decidiu ir mais além em sua jornada como Padre e Jornalista. Recentemente, publicou seu primeiro livro “João Paulo II, uma vida de santidade”, do qual realizou uma noite de autógrafos no mês de junho.

 

A vinda para Atlanta

Há três anos vivendo em Atlanta, Padre Roger conta que recebeu com muita alegria a notícia de sua vinda aos Estados Unidos. “Sou o único padre brasileiro da Geórgia. Estou aqui para cuidar de todas as pessoas de língua portuguesa desta imensa Arquidiocese de Atlanta”, ressalta. Conta ainda que o trabalho com o povo brasileiro é uma bênção: “Na verdade nunca pensei em um dia vim trabalhar nos Estados Unidos. Talvez fosse o último lugar que fosse um dia trabalhar. Deus me surpreendeu, me trouxe aqui, me deu um povo que amo demais; sou muito feliz aqui”.

 

A visão sobre as leis de imigração dos Estados Unidos

Padre Roger mostra-se preocupado com a atual situação do imigrante nos Estados Unidos, especialmente na Geórgia. Mas ao mesmo tempo se mostra muito positivo e diz que uma Reforma das Leis de Imigração não deve demorar muito: “A reforma imigratória precisa ser prioridade para este país. Ter 11 milhões de indocumentados é um problema muito sério”.

Ele diz saber da complexibilidade e seriedade do problema, mas afirma que nenhum ser humano sensato pode admitir leis anti-imigratórias desumanas e injustas como as que se tem visto na Geórgia. “Deus é por nós e Ele não vai permitir seus filhos serem humilhados ou desamparados”, diz o padre, que completa: “Eu não tenho dúvida que algo de bom virá em breve para nossos imigrantes”. Ainda conclui dizendo que os brasileiros precisam ter consciência e serem cidadãos modelos na comunidade para poderem ser valorizados. Obedecer as Leis locais é um bom começo.

 

Um pensamento

“Em Deus encontramos as respostas mais profundas para as angustias e sofrimentos deste nosso vale de lagrimas nesta terra.”

Last Updated on Thursday, 21 July 2011 17:59
 


Translate

Portuguese English Spanish