Home Bem estar
Bem Estar | Resiliência
Wednesday, 15 February 2017 00:00


Vivemos em uma sociedade que está constantemente passando por uma série de transformações e mudanças. Sejam elas de cunho pessoal, emocional, saúde, política ou econômica, tais mudanças acabam por afetar a todos. Ao pensar nas questões políticas e nas possíveis mudanças na vida de muitos brasileiros, é possível pensar na palavra resiliência.

É comum associar essa palavra à elasticidade ou flexibilidade. Frases como “Ser como a haste fina que se enverga, mas não quebra” ou “A fênix que sobe no alto de uma montanha, arranca suas penas, unhas e bico para então renascer das cinzas”. Resiliência está associada à força, renovação e superação, ser capaz de romper barreiras, enfrentando o que pode parecer impossível. Seria também lidar com as adversidades da vida cotidiana, com suas dores, emoções, doenças, perdas, mudanças, buscando alternativas para superar e evoluir e, se for necessário, reconstruir sua vida. Isso mesmo, mudar tudo!

Quando não sabe o que deve ser feito, o cérebro se movimenta ativando áreas, causando o extraordinário, pois esta é a função dele: proteger-lhe. A resposta virá de forma natural, fluindo, com o seu cérebro trabalhando pela resolução de cada questão. Sendo assim, o ideal é não aceitar respostas prontas, pois estas serão sempre a resposta do outro, não as suas; mas você pode pensar sobre. Quando está em paz com suas decisões e atitudes, nada consegue abalá-lo(a), seria como sair da tal zona de conforto e lembrar que nada é fixo, nada é permanente, tudo é mutável, inclusive você.




Sempre fomos capazes de nos refazer, basta pensar em sua vida, nas dificuldades que passou e onde chegou. Mas quando alguém enfrenta as adversidades ao invés de sucumbir, sofrer ou adoecer, esta pessoa é considerada forte, afinal, o esperado é o desespero, e talvez o medo.

Mas porque alguns demonstram resiliência perante as dificuldades que a vida lhes impõe e outros não? No atendimento de psicoterapia, por exemplo, as pessoas buscam apoio em momentos da vida, sejam estes considerados difíceis ou não, na busca de rever seus “pré-conceitos”, de alguma forma. Vão se transformando, conforme compreendem, ponderam e optam pela mudança, usando a sua capacidade de resiliência. Mas isso não quer dizer que só conseguimos mudar por meio da terapia. Transmutar é uma ação humana e isso acontece desde o nascimento.

Em síntese, resiliente seria a pessoa que não se abala diante de ameaças ou adversidades, sendo mais fortes ou mais resistentes que outros em situação semelhante. Posso dizer que tudo isso depende apenas da escolha, mas resiliência é muito mais que o fato de suportar uma situação. Consiste também em reconstruir-se, em comprometer-se em uma nova dinâmica de vida, buscar as alternativas.

Neste momento, pense no que lhe aflige. Em seguida, pense nas alternativas, que podem ser boas e ruins, as quais você pode fazer para se sentir mais confortável nessa situação. Ah, não depende de você? Errado, a escolha será sempre sua. É necessário mudar o foco, transformar velhos conceitos e ideias em novas possibilidades. Seria como olhar para a vida e as questões problemáticas de forma positiva, romper com o “negativo” que reduz as possibilidades e muitas vezes passar para as mãos do outro a sua paz e felicidade. A mudança pode começar na ideia de vida saudável ou o simples fato de fazer sua parte. Se achar necessário, peça ajuda e entenda que podemos passar pelas adversidades sem sofrer por antecedência.



Por Rosemeire Guimarães
Psicóloga e Neuropsicóloga CRP 6/93955
55 11 98445 8816 (whatsapp)
Email: This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it (Skype)
Site: www.psiquecogitare.com

Last Updated on Wednesday, 15 February 2017 13:03
 
« StartPrev1234567NextEnd »

Page 7 of 7

Translate

Portuguese English Spanish